As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sexta-feira, 25 de março de 2011

Reunião Especial da Câmara: Água e Saneamento

O tema da reunião, “ÁGUA E SANEAMENTO URBANO NO MUNICÍPIO DE SETE LAGOAS: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS”, em referência ao Dia Mundial da Água (último dia 22) foi debatido com a colaboração do Secretário Municipal de Meio Ambiente (Coronel Sérgio Luís Marques), pela Sandra Nogueira (SAAE) e pelos representantes de diversas entidades (incluindo os comitês de bacias hidrográficas). 
Minha participação se deu na forma da apresentação e comentário de slides sobre a situação das lagoas da cidade (clique aqui para ver os slides com pequena nota sobre o que foi comentado).
A participação da plateia foi fundamental para o sucesso da reunião, com destaque para os professores e alunos dos curso de meio ambiente da Escola Técnica de Sete Lagoas, mostrando-se a postos e interessados em estagiar, aprender e praticar os conhecimentos adquiridos.
Envio um parabéns especial à direção do SAAE, nas figuras da Sandra Nogueira, do Maiston Gonçalves e da Maria Fátima L'abbate, por não se furtarem de estar presentes para dar as explicações solicitadas e expor os planos da autarquia. O diálogo é sempre o menor e o melhor caminho para o entendimento. 
Também envio um abraço ao Hugo Lyra e aos funcionários presentes - e por extensão a todos os outros - batalhadores do dia a dia do SAAE. Aproveito para dar toda força aos blogs "A Gota" e "Diário do SAAE", que não fazem nada mais do que mostrar que os funcionários também têm direito de pensamento, manifestação e cobrança, como deve acontecer no estado democrático.
Aproveito mais uma vez para agradecer o convite da Câmara de Vereadores, em especial do Vereador Claudinei, colocando-me sempre à disposição para ajudar no crescimento sustentável da nossa cidade.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

6 comentários:

  1. Oi Ramon.

    Não pude participar do evento e posso estar sendo injusto ao emitir um comentário baseado apenas nas fotos com rodapé.

    Mas o que parece, a despeito de um ou outro esforço, público ou privado, que possa estar sendo feito para manter em bom estado as lagoas da cidade, eles não estão sendo suficientes. Percebe-se que nenhuma das lagoas está em condições de ser declarada como bem cuidada.

    Infelizmente o cuidado com a cidade de um modo geral está deixando muito a desejar. Você tem relatado muito aqui como o caso das praças, buracos, etc. Outro, que incomoda bastante também são os lotes vagos tomados pelo mato e pelo lixo. Focos de doenças! De que adianta bater em minha casa de dois em dois meses para verificar se há larvas de mosquitos transmissores da dengue se no lote em frente, desde sempre, os focos se mantêm intactos.

    ResponderExcluir
  2. Frederico,
    você não está sendo injusto: todas as lagoas municipais estão contaminadas com coliformes fecais e, como relatado pelo Secretário, a da Boa Vista com salmonelas também. O esforço público é insuficiente, próximo de nulo. O privado, não me lembro de uma ação que mereça grandes considerações (pode ser que a memória esteja falhando, não duvido).
    A minha apresentação foi a primeira da noite e, involuntariamente, acabei dando a tônica de muitas discussões. O pessoal das bacias comentou que eu poderia ter abordado a situação dos cursos d'água. O que aconteceu é que eu esperava que eles fizessem uma apresentação com imagens também, e preferi não interferir na pauta das bacias. Realmente, a questão dos córregos é ainda mais grave pois a poluição é exportada.
    Ouvimos várias promessas da SEMMA em relação à melhoria das nossas lagoas. Mais uma vez estou de prontidão para ajudar no que for preciso (sempre estive à disposição do Ênio, do Lairson e agora, já me declarei à disposição do Coronel Sérgio). Na reunião, inclusive, afirmei ao secretário que a experiência do Lairson na questão da Lagoa do Cercadinho é um modelo a ser seguido (já são dois anos que ela não seca... tomara que continue assim). Tenho certeza que o Lairson não se furtaria de colaborar, como tenho certeza que o Ênio também não cruzaria os braços.
    Não olho cor política. Olho o comprometimento. Senti na conversa (antes da reunião) e na fala do secretário que ele está bem intencionado. Meio caminho andado.
    Quanto a dengue, recomendo repelente de insetos. Bobeei ano passado e fui contaminado (apesar de eu ter ido para as estatísticas como um dos 1500 casos inconclusivos). Acho que isso até merece um post (pode cobrar que eu escrevo).
    Escrevi o texto do post já tarde da noite. Creio que alguns aspectos ali discutidos rendem mais comentários.
    Abração!

    ResponderExcluir
  3. Ola Ramon,

    faz uns 16 anos que nao vou a Sete Lagoas. Nao saberia dizer-te se o estado atual (as fotos do link) das lagoas es pior ou melhor do que em 1996...

    Da' pena, muita pena.

    Abraçao

    ResponderExcluir
  4. Claret, infelizmente algumas pioraram muito. Em especial a Lagoa do Brejão.

    ResponderExcluir
  5. foi boa a discussão e a presença do público. Uma questão foi levantada pela representante do subcomitê do Jequitibá, a Eloise: as lagoas são mais importantes que os córregos da cidade? Ela defendeu ferrenhamente que as lagoas são locais, e os córregos ultrapassam essa lógica. Lagoas representam volume de água subterrânea e pouca superficial. Tem forte componente geológico e fundamental sobre o clima seco do lugar. Se equiparam, qual é a sua opinião?

    ResponderExcluir
  6. Dalton,
    na minha fala final comentei sobre isso. A minha apresentação foi preparada sabendo que o pessoal do subcomitê do Jequitibá estaria presente. Pensei que eles iriam apresentar algumas imagens também. Em reuniões públicas, mostrar imagens é fundamental. As pessoas precisam das imagens concretas, a abstração da fala não é suficiente. Dessa forma, minha fala por ter sido a primeira e ilustrada acabou polarizando a questão mais do que devia.
    Então, complementei dizendo que tudo que se aplica à situação das lagoas aplica-se também aos cursos d'água, com o agravante da poluição se estender além dos limites do município. Quanto à umidade, ambos contribuem de forma semelhante (dependendo, é claro da extensão das lâminas d'água). Em relação à parte filosófica da coisa, somos mais emocionalmente sensíveis às lagoas, afinal moramos em Sete Lagoas e não em Sete Córregos.

    PS.: Sobre imagens, sugeri ao Claudinei que a Câmara adquirisse uma TV de LED, LCD ou PLASMA com mais de 40 polegadas para apresentações daquele tipo. Elas são conectadas ao computador e fornecem imagem perfeita de dia ou de noite, com ou sem iluminação extra. No fim das contas são muito mais econômicas do que projeção. O preço de uma lâmpada é muito alto.

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.