As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Planta carnívora: Drosera (Serra do Cipó - MG) (2)

Mais imagens de Drosera (três delas bem macro e uma com a delicada flor). Para acessar o outro link com explicações sobre esta planta insetívora, clique AQUI.




Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Manchete infeliz

Frente à aprovação do "Novo Código Florestal", com uma série de alterações que vão significar um dano ainda maior ao meio ambiente, a Folha de S.Paulo surge com essa manchete em sua edição digital:

Puxa vida!!! Isso é que é falta de sensibilidade com a questão ambiental!!! Espero que não seja impressa no jornal, pois seria um desperdício de árvores, de celulose.
Frente a mudanças tão sérias, que tantas discussões poderiam ter ensejado, vem a Folha preocupar-se com uma "derrota do governo". A derrota foi da sociedade, caramba! Muitos podem até achar que foi uma vitória da sociedade, do progresso, do ser humano... bla bla bla. Deixemos isso para discutir no futuro, quando mais encostas descerem sobre casas e quando mais rios escaparem dos seus leitos nas áreas urbanas.
Enquanto mirarmos apenas em "crescimento" e "lucro", não conseguiremos entender o que verdadeiramente significa "desenvolvimento". Desenvolvimento sustentável, então... nem pensar!
Até que a "derrota" do governo não foi tão grande assim, pois conseguiu devolver ao texto pelo menos a exigência de recomposição de 15 metros de Áreas de Preservação Permanente (APPs) em beira de rios pequenos. Se dependesse da bancada ruralista, não haveria nenhuma obrigação de recuperar essas áreas. O texto também suprimiu a parte que obrigava que a ocupação urbana em margens de rios seguisse as recomendações para as APPs (quem irá definir isso será o Plano Diretor de cada município... já viu, né?). Ainda há possibilidade de vetos por parte da presidente Dilma. Será?

 

Ao lado, a imagem de algumas notícias publicadas no mesmo momento...

terça-feira, 24 de abril de 2012

Flor de ipoméia (Ipomoea, Convolvulaceae)

Esse negócio de escrever ipoméia, sem acento (ipomeia), não dá certo. Quem não conhece vai ler ipomêia. Pô meia? Mudancinha sem sentido essa que fizeram em nossa língua escrita.
Bom, vai aí duas fotos dessas flores do gênero Ipomoea, maior gênero da família Convolvulaceae.


Outro exemplo de ipomeia, esta das praias, é a Ipomoea pes-caprae. Clique AQUI para ler sobre ela.

Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Audiência Pública sobre Coleta Seletiva

Com a participação efetiva de 3 vereadores, ocorreu na última quinta-feira à noite uma Audiência Pública sobre a Coleta Seletiva de lixo em Sete Lagoas. Tive que negociar uma aula com um colega para poder estar presente. 
O quê vimos foi mais do mesmo. Já presenciei a mesma exposição da ACMR (Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis) quando fazia parte do CODEMA. Sabemos que a associação enfrenta dificuldades financeiras e estruturais. Mas nada é feito, efetivamente.

Audiência Pública do dia 19 de abril de 2012
O tal galpão, construído com verba federal, arrasta-se a passo de tartaruga (conheço tartarugas mais rápidas). Discute-se se a ACMR pode ou não ser contratada nos mesmos moldes da ViaSolo... e vai por aí a lenga-lenga.
Coleta Seletiva é importantíssima. Isso é ponto pacífico, talvez o único. Contudo, nada é feito para garantir que a ACMR possa trabalhar de maneira mais efetiva. Como foi dito, a ACMR não está fazendo nenhum favor. Estão trabalhando, lutando arduamente e precisam de um certo reconhecimento pelos feitos. Colhendo apenas duas toneladas de lixo por dia (enquanto a cidade produz 150 toneladas no mesmo período) é complicado de se obter renda suficiente para seus 27 associados. Sobreviver com míseros R$ 350,00 por mês é inviável.
Sugiro que a ACMR receba verba robusta. Que tal R$ 20.000,00 por mês (ou R$ 240.000,00) por ano? Tal quantia permitiria comprar 2 caminhões para coleta (pagáveis em dois anos) mais alguns equipamentos que necessitam. De onde viria o dinheiro? Da famigerada Taxa de Coleta de Resíduos Sólidos!!! Aquela mesma que nos foi enfiada guela abaixo. Bastava cada cidadão que se interessasse pagar a taxa diretamente à ACMR. A associação contabilizaria os recebimentos até o teto de R$ 240.000,00. A partir daí a taxa só poderia ser paga na prefeitura (rede bancária autorizada). Quem tem compromisso com o meio ambiente não deixaria de pagar essa taxa para a ACMR. Lembro que essa taxa foi criada no governo anterior e que o governo atual sugeriu durante ou pleito - ou deixou a entender - que iria derrubá-la. Fica a sugestão!
No mais, continuo torcendo pela ACMR e que o discurso ambiental aqui em Sete Lagoas saia da teoria para a prática. Apoiar é fácil... falar é fácil... agir é que são elas!

Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: Todos que usaram da palavra foram unânimes em defender a ACMR. Mas unanimidade em audiências públicas não quer dizer muita coisa, não é mesmo?

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Três tabelas periódicas (atualizado)

Do www.webelements.com: nesse site você encontra todo tipo de informação sobre os elementos químicos, propriedades, gráficos... tudo! Não é a tabela oficial da IUPAC, no entanto contém informações sobre elementos já descobertos (trabalhos científicos publicados) mas que ainda aguardam confirmação por parte da IUPAC. Consta agora com os elementos Flevorium (Z = 114) e Livermorium (Z = 116), nomes propostos pelos descobridores mas ainda não aceitos pela IUPAC (ôpa... já aceitos, veja a última tabela). Apresenta também os dados sobre o elemento de Z = 117. Entre no site e clique nos símbolos dos elementos para obter todo tipo de informação (em inglês).


Da IUPAC (www.iupac.org): A tabela publicada pela IUPAC (janeiro/2011) mostra como novidade a indicação dos intervalos possíveis de massas atômicas para alguns elementos (clique AQUI para ler mais a respeito).


Atualizando a postagem: a tabela da IUPAC 2012 (divulgada em 01 de junho de 2012).


quarta-feira, 18 de abril de 2012

Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído

Palestra sobre Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído
Secretaria Municipal de Meio Ambiente participa de campanha mundial.
Palestra faz parte do programa "Sete Lagoas com Postura Ambiental".

A Prefeitura de Sete Lagoas/Secretaria do Meio Ambiente, através do programa "Sete Lagoas com Postura Ambiental", em parceria com a Secretaria de Saúde, promove nesta quarta-feira, 18, palestra sobre o Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído (International Noise Awareness Day - Inad), celebrado no próximo dia 25 de abril. A palestra acontece na Escola do Legislativo, na Câmara Municipal de Sete Lagoas, das 14h às 15h30, e a participação é aberta à população.
De acordo com a fonoaudióloga, coordenadora estadual do Inad e fiscal da Secretaria de Meio Ambiente, Luciana Thomsen, na palestra serão apresentadas as atividades a serem desenvolvidas em Sete Lagoas nos meses de abril e maio visando a conscientização sobre o ruído excessivo, o que pode levar a alterações na saúde e no meio ambiente. "Sete Lagoas tem sofrido muito com o ruído. Existem muitas reclamações de poluição sonora registradas na Secretaria de Meio Ambiente como, por exemplo, som automotivo, templos religiosos e bares. Além de uma perturbação do sossego, dependendo da situação, o ruído pode ocasionar problemas auditivos", alerta.
Para o dia 25 de abril, haverá programação lembrando sobre a data no Centro de Apoio ao Turista - CAT, das 09h às 17h, e no Shopping Sete Lagoas, de 10h às 22h. Na ocasião, as fonoaudiólogas da Secretaria de Saúde Andrea Dutra (Saúde Auditiva) e Aline Martins (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador - Cerest) darão orientações aos interessados.

Mais informações no site www.inadbrasil.org e na Secretaria de Meio Ambiente, pelo telefone 3771-9441.

(Fonte: http://www.setelagoas.mg.gov.br/)

PS.: Infelizmente, devido à falta de energia aqui no prédio, só recebi a mensagem após a realização da palestra. Mas fica aqui o registro das atividades do dia 25 de abril e nossa alegria de ver o assunto sendo tratado com seriedade.

domingo, 15 de abril de 2012

VERGONHA!!! (Este estado da Lagoa da Boa Vista é coisa de "cidade turística"?)

Calçada desmoronada na Lagoa da Boa Vista há mais de um ano. INCOMPETÊNCIA!
As trincas estão em quase toda a calçada. Qualquer hora cai tudo. O Ministério Público não havia acertado com a prefeitura a troca de todo o piso de ardósia?
A colaboração da população na forma de garrafas e outras porcarias jogadas na lagoa, reunidas com o pó-de-carvão que dizem não existir mais...
Essa ex-pista-de-skate não era para estar tampada, removida ou explodida? Vai ficar aí para juntar água e larvas de mosquito da dengue?
Que belos acessos do lado da pista de bicicross. Cuidado com as onças. Aliás, o cheiro de urina aí é insuportável.
Mais um detalhe do desbarrancamento da calçada.
Aí, galera!!! Joga lixo na lagoa!!! E por que não existe nas outras lagoas o barquinho para recolher porcarias? Só a Lagoa Paulino merece?
Tanque com água junto ao restaurante fechado do Mirante. Belo exemplo!!!
Se não vai arrumar, por que não desmanchar essas estruturas?
Olha, gente, eu fico chateado demais com isso tudo. 
Recentemente, uma pessoa muito amiga, que mora em outro Estado, perguntou para mim quais são as belezas da nossa cidade, para poder vir visitar. Fiquei todo desconcertado. Onde nós a levaríamos, com certeza de que ela iria gostar? Só me ocorreu a Gruta Rei do Mato, com seu novo receptivo turístico, com os guias e com suas belezas naturais do interior da gruta. Mas a lanchonete de lá já está funcionando? (Desculpem, tem uns 5 meses que não vou lá...)
Estou na torcida para a inauguração do Museu de Mineralogia e Arte (junto à praça Dom Carmelo Motta). Pelo que vi das obras e do espírito dos empreendedores de lá, será um sucesso. Mas ainda demorará um pouco.

Por enquanto, dá para trazer um turista...

  1) no Parque Náutico da Lagoa da Boa Vista?
  2) na "bem cuidada" Serra de Santa Helena?
  3) no Parque da Cascata, sem uma infraestrutura melhor de lanchonete, lixeiras e vigias?
  4) na Ilha das Flores da Lagoa da Catarina?
  5) em todas as 7 lagoas, incluindo aí a Lagoa da Chácara e a Lagoa do Matadouro?

Será que, apesar de toda a visibilidade que tivemos na "Era da Arena do Jacaré", perdemos a oportunidade de fidelizar os turistas?

Só nos resta rezar...

Oração por uma Sete Lagoas verdadeiramente turística*

Senhor,
fazei com que nossos homens públicos
tenham mais cuidado com nossos pontos de atração turística;
cuidem melhor de nossos espaços públicos e praças, pensando sempre na manutenção
        dos mesmos e de todas as outras obras inauguradas futuramente;
façam projetos que serão concluídos, sem jogar fora nossos preciosos recursos**;
invistam na capina de todas as ruas e não caiam na tentação
       de limpar  e embelezar apenas o centro da cidade;  
cuidem melhor das nossas vias e procuram melhorá-las, quem sabe
       executando pavimentações que permitam uma melhor absorção de água;
combatam efetivamente as causas dos esgotos que correm a céu aberto;
solucionem o problema dos coliformes fecais que infestam nossas lagoas e
      que fizeram com que a pesca em algumas delas fosse proibida (?!);
verifiquem rigorosamente todas as causas das diversas formas de poluição que
      nos afligem;
tenham atenção com nossas matas, encostas e belezas naturais e
incentivem as atividades que tenham impacto positivo para a indústria
      do turismo, da qualidade de vida e do desenvolvimento sustentável.
                                                                                                      Amém


* Não basta colocar placa na BR-040 dizendo que Sete Lagoas é Cidade Turística. Principalmente enquanto o trevo de entrada da cidade está coberto de mato e não há placas indicando a entrada da cidade no sentido Brasília-Sete Lagoas (só há placas indicando... a Arena do Jacaré).
** Exemplos: primeiro projeto da nossa Estação de Tratamento de Esgotos, primeiro projeto do Hospital Regional, prédio da Câmara de Vereadores próximo à rodoviária, "mini-Ceasa" do bairro Jardim Europa...

Fumacinha matinal...

5h. e 45min. de hoje. Bem cedinho aparece a fumaça... de novo!
Nada de novo para comentar. Só lembrar que essa fumaça estranha teima a aparecer antes do sol nascer. Já escrevi sobre isso faz tempo, em julho de 2010 (clique AQUI para ler). Explicações? A gente fica esperando... esperando...

sábado, 14 de abril de 2012

Nova imagem de Sete Lagoas no Google Earth

A imagem feita no dia 23 de agosto de 2011 mostra Sete Lagoas em plena situação do rigor da seca. Quem tem o Google Earth pode oscilar a data das imagens e verificar, por exemplo, a variação do nível das lagoas. Chama a atenção a variação do nível da Lagoa Grande.

Imagem da cidade em 23 de agosto de 2011.
Lagoa Grande em 29 de junho de 2005
Lagoa Grande em 23 de agosto de 2011

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Pseudofósseis (dendritos)

Caminhando em Diamantina, olho atentamente onde estou pisando, senão o tombo é certo. Vejo alguns dendritos impressos nas rochas. Dendritos são formações provocadas por incrustrações de óxidos metálicos nas rochas. Ocorrem com frequência em rochas como os quartzitos e arenitos (em geral pela presença de óxidos de manganês ou de cobalto). Até em ardósias podem aparecer figuras semelhantes (no caso são manchas de ferrugem causadas por alteração de sulfetos). 

Dendritos em quartzito das ruas de Diamantina. Não são algas fósseis!!!
Lembram bastante o aspecto de algas marinhas impressas contra a rocha, ou até mesmo folhas de samambaias. Mas não se engane, não são fósseis.

Foto e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Semana Santa em Diamantina (2012)


Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

quinta-feira, 5 de abril de 2012