As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

domingo, 13 de março de 2011

Mais notícias do Japão

Condensadas do site da NHK (para as noticias em português, clique aqui):

13/03/2011: Magnitude do terremoto no Japão é elevada para 9 graus

A Agência de Meteorologia do Japão informa que o forte terremoto de sexta-feira que sacudiu a costa nordeste do país teve magnitude de 9 graus e não 8,8 graus, como havia sido anunciado anteriormente.
A Agência de Meteorologia diz que a área do foco do terremoto de sexta-feira teve extensão de aproximadamente 500 quilômetros e largura de 200 quilômetros. Movimentos destrutivos ao longo da falha tiveram continuidade por mais de cinco minutos.
Segundo a agência, há registro de somente quatro outros terremotos em todo o mundo com magnitude de 9 graus ou superior. O maior deles, com magnitude de 9,5 graus, sacudiu a costa do Chile em 1960, matando mais de 1.600 pessoas. O terremoto causou tsunamis no Japão, onde 142 pessoas morreram.
Em 2004, o terremoto ao largo de Sumatra teve magnitude de 9,1 graus. O maremoto que se seguiu matou mais de 200 mil pessoas.

13/03/2011: Acúmulo de hidrogênio poderia provocar nova explosão em usina atômica de Fukushima

O secretário-chefe do gabinete do governo japonês Yukio Edano afirmou que uma explosão de hidrogênio pode ocorrer no reator número 3 da Usina Atômica Número Um de Fukushima. Em coletiva de imprensa na tarde deste domingo, o secretário-chefe disse que uma grande quantidade de hidrogênio pode ter se acumulado na parte superior do prédio do reator. O acúmulo seria causado por insuficiência do sistema de resfriamento do reator.
Segundo Edano, uma válvula de pressão foi aberta para diminuir a pressão dentro do reator e injetar água doce para resfriar o equipamento. Ele explicou que um problema na bomba teria causado a injeção de água do mar, e a instabilidade do sistema provocou uma queda drástica dos níveis de água.
Edano afirmou que uma explosão similar a que foi registrada no sábado em outro reator pode voltar a acontecer. Ele enfatizou que mesmo que uma explosão aconteça, o impacto não deve causar nenhum problema na válvula de pressão ou no núcleo do reator.
Nota do blog: o hidrogênio é gerado pela decomposição da água em altas temperaturas. Também é gerado oxigênio. A explosão a que a notícia se refere seria uma explosão convencional devido a queima do hidrogênio em um ambiente restrito.  

13/03/2011: Triagem da contaminação radioativa nos cidadãos

As autoridades sanitárias da província japonesa de Fukushima irão realizar o rastreamento de radiação para os moradores que viviam perto das usinas nucleares afetadas pelo terremoto.
Foi confirmado que 22 pessoas foram expostas à radiação após a explosão ocorrida na no reator 1 da usina.
As autoridades de saúde vão realizar exames em abrigos de evacuação em toda a província, e também fornecer um teste para os outros residentes que desejarem.
Se níveis altos de exposição forem registrados haverá a necessidade de descontaminação. Os moradores serão orientados a dispor de sua roupa e tomar banho. Os funcionários estão decidindo onde construir instalações de descontaminação.
Ontem foi confirmado que 19 pessoas sofreram exposição à radiação, elevando o total para 22. As autoridades negam que a saúde das vítimas esteja em risco.
13/03/2011: Acidente nuclear em Fukushima estimado em grau 4

O governo do Japão classificou o acidente na Usina Atômica Número I de Fukushima no grau 4 da escala internacional, que vai de 0 a 7. Duas substâncias radioativas, césio e iodo radioativo, foram detectadas nas proximidades do reator número um da usina no sábado. Sua presença indica fissão nuclear de urânio.
Segundo a Agência de Segurança Nuclear e Industrial, o combustível do reator teria derretido parcialmente. Esta é a primeira vez que um acidente do tipo é registrado no Japão. O nível 4 da Escala Internacional de Fenômenos Nucleares e Radiológicos inclui danos ao combustível e o vazamento de quantidades significativas de material radioativo dentro das instalações da usina.
Este é o mesmo nível registrado em 1999 no acidente em uma usina de processamento de combustível nuclear na vila de Tokai, província de Ibaraki, ao sul de Fukushima.

13/03/2011:  Mortes confirmadas acima de 1.300

Mais de 1.300 pessoas foram confirmadas mortas no terremoto e no tsunami que atingiu o nordeste do Japão nesta sexta-feira. A Prefeitura de Miyagi confirmou 515 mortes em Higashi-Matsushima, Kesen-numa e  Sendai.
Na cidade de Sendai, 200-300 corpos foram encontrados nas praias. Acredita-se ser de pessoas que foram arrastadas pelo tsunami. Operações de recuperação estão sendo prejudicados pelo grande número de destroços.
Na cidade costeira de Minami-Sanriku, a maioria das casas particulares e outras estruturas foram destruídas. Cerca de 10.000 pessoas, ou mais de metade da população total de 17.000, permanecem desaparecidos. Autoridades policiais da província de Miyagi dizem que o número de mortos em sua província é quase certo que exceda 10.000.

Fonte: NHK WORLD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.