As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

GUIA DE INSCRIÇÃO NO SISU (ATUALIZADO COM AS INFORMAÇÕES PARA O SISU 2014)

ATENÇÃO: Link para consulta das vagas disponíveis no SiSU => http://sisu.mec.gov.br/cursos

Link do MEC com tudo sobre o SiSU 2014, inclusive sobre como recuperar a senha do ENEM 2013: http://sisu.mec.gov.br/tire-suas-duvidas#conhecendo

Baseando-se na última edição do ENEM/SiSU, segue-se uma listagem das etapas a serem seguidas.

Guia para inscrever-se no SiSU (Sistema de Seleção Unificada)

1) Primeiramente é liberado o resultado do ENEM para consulta individual utilizando-se o número de inscrição e a senha cadastrada. Não se preocupe, se você esqueceu a senha, há como recuperá-la no site www.enem.inep.gov.br.

2) Alguns dias depois do resultado do ENEM, o INEP/MEC abre o programa do SiSU por meio do site do programa (a ser divulgado).

3) Durante cerca de 5 dias (este ano será de 6 de janeiro de 2014 até as 23h59 do dia 10 de janeiro de 2014), o SiSU fica aberto para o candidato se inscrever com seus dados do ENEM, utilizando a mesma senha do ENEM (diferentemente de anos anteriores onde era criada uma nova senha). Neste processo, costuma ser necessário informar um e-mail válido para comunicação. Essa inscrição deve ser feita o quanto antes, preferencialmente no dia em que o sistema abrir.

4) O candidato se inscreve em duas opções (primeira e segunda opção), nas vagas ofertadas. 

Atenção: O candidato selecionado em sua primeira opção não participará da chamada seguinte, independentemente de efetuar ou não sua matrícula na instituição de ensino para a qual foi selecionado. Por isso, o candidato deve ficar atento aos prazos: se for selecionado em primeira opção, só terá esta oportunidade de fazer sua matrícula, pois não será convocado na chamada seguinte.
O candidato selecionado em sua segunda opção, tendo ou não efetuado a respectiva matrícula na instituição, continuará concorrendo, na chamada seguinte, à vaga que escolheu como primeira opção.
Assim, se na chamada seguinte o candidato já matriculado na sua segunda opção for selecionado em sua primeira opção (por desistência de candidatos selecionados, por exemplo), a realização da matrícula na vaga da primeira opção implicará no cancelamento automático da matrícula efetuada anteriormente na segunda opção.
5) Nos dias seguintes, a cada dia, passam a ser divulgadas no sistema as “notas de corte”, baseadas nas notas dos candidatos que escolheram as opções. Todo dia as notas são atualizadas, mas apenas uma vez por dia. Daí o candidato precisa consultar como anda sua situação a cada dia. Estar “aprovado” em um dia não significa que estará aprovado no último dia (que é o que interessa). Esses são dias de tensão pois as notas flutuam, geralmente com tendência de alta, e devem ser acompanhadas com atenção.  Atenção: a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada. O sistema não faz o cálculo em tempo real e a nota de corte se modifica de acordo com a nota dos inscritos. A nota de corte só será informada pelo sistema a partir do segundo dia de inscrição.

6) Durante os dias em que o SiSU está aberto, conforme suas notas, o candidato poderá mudar as opções de curso quantas vezes quiser, pesquisando aqueles cursos e instituições que tem interesse. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

7) Terminado o período, o sistema divulgará a lista de aprovados conforme as opções. Basta consultar o sistema para saber da situação, sendo que geralmente a mesma é informada por meio do e-mail fornecido.

8) Costuma haver uma rodada de confirmação de “lista de espera de vagas remanescentes”, que fica na dependência de surgirem vagas no curso escolhido. O resultado da "lista de espera" deve ser acompanhado pelo site da Universidade escolhida, e não pelo site do SiSU.

9) A matrícula na instituição deve ser feita presencialmente. Caso as vagas não sejam preenchidas, lança-se mão da lista de espera em ordem decrescente de pontos.


10) O candidato que se inscreveu no Sisu também pode se inscrever no Programa Universidade para Todos (Prouni), desde que atenda aos critérios do programa. O Sisu 1º/2014 e o Prouni 1º/2014 utilizam o Enem de 2013 como critério para seleção dos candidatos. Caso o candidato seja selecionado nos dois programas deverá optar pela bolsa do Prouni ou pela vaga do Sisu, pois é vedado ao estudante utilizar uma bolsa do programa e estar, simultaneamente, matriculado em instituição de ensino superior pública e gratuita.

Anfíbio encontrado na Escola da CEMIG (UniverCemig)

Frequentemente, animais provenientes da Serra de Santa Helena abrigam-se nos terrenos da Escola da CEMIG (UniverCEMIG - Sete Lagoas - MG).
As fotos abaixo mostram uma perereca da família Hylidae, da espécie Hypsiboas faber (confirmado via Letícia Trindade). Várias espécies do gênero Hypsiboas já haviam sido descritas no levantamento da herpetofauna da Serra de Santa Helena durante os trabalhos para a regularização da APA Serra de Santa Helena, conduzidos pela Biopreservação Consultoria, entretanto, tal espécie foi identificada pela vocalização, mas não aparentemente não foi fotografada (pois não consta foto da mesma no relatório gerado). Sendo assim, tal achado é mais um relato a se somar no entendimento da importância da preservação da Serra de Santa Helena.
A coloração mais clara do espécime observado pode dever-se à tentativa de camuflagem sobre o azulejo branco. Aliás, o azulejo nos ajuda a compreender e mensurar o tamanho do espécime.




Fotos: Alexandre Costa Silva

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Lagoa Paulino e Pirarucus

Pela primeira vez consegui avistar, do prédio da Câmara Municipal, o cardume de pirarucus (pai e filhotes) da Lagoa Paulino. Já os vi várias vezes das margens da lagoa, mas observá-los por algum tempo em seu deslocamento foi bastante interessante, biologicamente falando.

A seta indica o local onde o pirarucu e o cardume de filhotes nadava em conjunto.

Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Sete Lagoas receberá o URUGUAI na Copa 2014

Mais precisamente em 20 de agosto de 2011 (clique AQUI), eu pensava em iniciar uma campanha de conscientização considerando a possibilidade de Sete Lagoas vir a ser uma subsede na COPA 2014.
Parece que tudo está encaminhado e que a seleção do URUGUAI nos terá como segunda casa. Agora, cumpre fazer nosso "dever de casa" para bem recebê-los.


Como afirmado no texto anterior: "Dar uma festa em casa não pode se resumir apenas à expectativa de que tudo corra bem para o anfitrião. Os convidados precisam ser bem recebidos, sentir-se em casa. Dentro desse espírito, sugiro começarmos por aqui, onde podemos realmente fazer alguma coisa. Na hipótese (muito provável) de Sete Lagoas hospedar uma seleção, precisamos fazê-los se sentir em casa e apoiados. Foi assim com a seleção brasileira nas cidades em que se hospedou nas copas passadas. Mais do que retribuir, é mostrar nossa civilidade e hospitalidade para o mundo inteiro."

Ramon Lamar de Oliveira Junior

domingo, 15 de dezembro de 2013

As luzes do Natal fazem falta!

Todo ano, nessa época pré-natalina, damos um passeio pela cidade contando o número de casas ou apartamentos com decoração natalina, especialmente com algum tipo de iluminação. A tradição de iluminar as casas vem de longa data e várias são as razões ou motivos lendários para tanto. Advoga-se tanto a respeito do simbolismo da chegada de Jesus como luz do mundo, até as histórias da necessidade das luzes para ajudar Papai Noel em sua tarefa, iluminando-lhe o caminho.
Pois bem, todo ano fazemos alguns trajetos e já chegamos a contar num único trajeto mais de 100 casas iluminadas. Não são trajetos grandes. O nosso preferido é quando voltamos da casa dos pais/sogros no domingo à noite (na Boa Vista) e subimos a Villa Lobos, às vezes cortando por uma ou outra rua lateral, geralmente na direção da Escola da Cemig (hoje, UniverCemig).
Entretanto neste final de semana, somando dois trajetos distintos, encontramos pouco mais de 40 casas com a iluminação. Talvez seja o horário, e algumas casas já tenham desligado a iluminação. Mas continuamos na torcida pela demonstração de alegria, fé e esperança. Quem sabe não melhora no próximo final de semana?


Ramon Lamar de Oliveira Junior

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

A arte da minha amiga Kátia (feito a mão).

Kátia Teles tem o dom!!! Se não entendem do que estou falando é só dar uma olhada nas produções dela. [Cliquem nas imagens para ampliar]. No Facebook dela tem mais...




















Contatos: bolsaseafins.1@gmail.com

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

A diferença entre capinar e cortar mato

Temos observado, já faz algum tempo, uma técnica muito errada sendo aplicada na capina de praças e canteiros centrais em nossa Sete Lagoas (e em outras cidades). Basicamente, a empresa responsável pela capina traz seus funcionários com diversos equipamentos (roçadeiras, telas, etc) mas os mesmos não são orientados sobre como se faz uma capina. Capinar, como qualquer outra atividade, também exige técnica.
Capinar envolve, primeiramente, ARRANCAR as plantas indesejáveis. Ou seja, com a mão protegida por luvas ou usando enxadas, as plantas daninhas têm que ser removidas para não brotarem novamente. 
Em vez disso, vemos simplesmente a roçadeira cortando tudo a alguns centímetros do solo e as daninhas (algumas são verdadeiros arbustos) brotam de novo, vigorosas.

Abril de 2013: as touceiras são cortadas, não removidas.
Dezembro de 2013: as touceiras estão de volta, "embelezando" o canteiro central.
Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

domingo, 8 de dezembro de 2013

Apostilas de exercícios para download (pdf)

Exercício novo é exercício que você não fez ainda! Portanto, estou liberando uma lista de apostilas para download que eram usadas para o vestibular da UFMG. São ótimas questões, cobrindo todo o programa da maioria dos vestibulares e do ENEM.
Um auxílio para quem vive buscando exercícios para fazer:

BIOLOGIA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0001bio.pdf
FÍSICA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0002fis.pdf
GEOGRAFIA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0003geo.pdf
HISTÓRIA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0004his.pdf
MATEMÁTICA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0005mat.pdf
PORTUGUÊS: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0006por.pdf
QUÍMICA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0007qui.pdf
LÍNGUA ESTRANGEIRA: www.nucleodeaprendizagem.com.br/0008lin.pdf

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

ENEM, cada vez mais parecido com um vestibular tradicional?

A última edição do ENEM (2013) deixou uma dúvida: trata-se de um "ponto fora da curva" ou o ENEM realmente está ficando cada mais parecido com os tradicionais vestibulares, tantas vezes criticados pelo INEP/MEC quando instituíram o NOVO ENEM?
Aparentemente, comparando-se com a edição passada (2012), a prova de 2013 cobrou mais conteúdos e fórmulas (na física, química e matemática) do que a prova anterior. É claro que não podemos esquecer que a prova de 2012 já havia dado uma escorregada ao cobrar tópicos não previstos claramente no programa (matrizes na matemática e mecanismo de reações de química orgânica). Mas a de 2013 ampliou muito o leque de cobrança, com várias questões que realmente dependiam de cálculos e "decoreba" de fórmulas (não bastava apenas a noção qualitativa ou a relação entre as grandezas envolvidas). A própria prova de 2012 do Sistema Prisional já veio com algumas questões bastante diferentes das que costumeiramente eram cobradas (como a questão de herança genética aditiva, na prova de biologia).
Tenho participado de todas as provas do NOVO ENEM (só não me inscrevi para a prova de 2010) e algumas mudanças estão começando a se mostrar problemáticas. Uma delas é o fato do uso único e obrigatório da "caneta preta feita em material transparente". Uma vez transcrito o gabarito, não há o que fazer se você mudar de ideia ou se tiver aquele insight que faltou anteriormente. E a preocupação com o tempo de prova tem provocado a necessidade de transcrever logo as respostas para evitar prejuízos ao final. Isso é muito nítido no segundo dia de provas. Mais da metade dos candidatos em minha sala de provas ficaram aguardando até os 10 minutos finais, ou seja, tentando espremer o cérebro nos instantes derradeiros para resolver uma ou outra questão, com o restante do gabarito todo passado e intocável.
Sei que depois virá a aplicação da TRI e, só então, teremos a noção do comportamento geral das notas. Mas as condições de prova, especialmente para quem está procurando vagas em cursos mais concorridos, estão se tornando insustentáveis, massacrantes. A antítese daquilo que o sistema preconizou ao criar o NOVO ENEM (uma prova democrática... bla bla bla). 
Preocupante também é a análise do ótimo desempenho divulgado recentemente das escolas públicas FEDERAIS, que ainda por cima contam com as cotas para aprovação. Se o desempenho delas é, em média, até melhor do que o desempenho médio das escolas particulares, por que raios seus alunos têm o direito de participar das políticas de cotas? Vou sempre insistir nesse ponto que vem configurando-se em uma injustiça crescente, já que as vagas de cotistas ainda não estão em 50%... mas logo estarão.
Outro aspecto, já alheio ao exposto no título desta postagem, é a questão do que fazer com as escolas e seus alunos do terceiro ano do ensino médio. São Paulo ainda não percebeu o problema pois seus alunos ainda ficam na preparação e expectativa para a aguardada prova da FUVEST. Mas na maioria dos outros estados, o ano letivo praticamente se encerra junto com a prova do ENEM, prejudicando todo o aprendizado de outros conteúdos que não estão contemplados no programa das provas do ENEM.
Em 2014, a coisa será mais complicada com a Copa do Mundo e com o calendário escolar esdrúxulo que está sendo proposto. Quem quiser se dar bem no ENEM terá uma ótima chance se se concentrar nos estudos e nas aulas desde o mês de fevereiro... e também um bocado durante a própria Copa do Mundo. 2014 vai ser um ano muito esquisito, onde o foco nos estudos vai ser o diferencial entre a aprovação e o desempenho medíocre. Não me surpreenderei se alguns dos alunos de grande potencial se derem mal nas provas do ENEM por absoluta falta de programação de estudos.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

LEGADO MORTAL: JK, ferrovias, rodovias lotadas, bi-trens e mortes.

Escuto sempre muitos elogios ao ex-presidente JK. Mas escuto também várias críticas. A principal crítica é em relação ao planejado sucateamento da malha ferroviária, favorecendo as indústrias automotivas e fazendo proliferar a malha rodoviária praticamente em cima da antiga malha ferroviária.
Entre elogios e críticas, fico com a constatação que nossas rodovias estão se transformando em ferrovias tomadas por bi-trens e tri-trens. 
Quê que é isso, minha gente? A robustez desses modernos caminhões e "pranchas" se impõem em relação aos demais carros. E nem precisam estar acima da velocidade permitida (ou você acredita que revogaram a Lei da Inércia e que essas belezuras param facilmente?). Daí começaram a proliferar também os carros gigantes e SUVs, se impondo sobre os carros populares. E ainda estão em circulação carros com mais de 20 anos rodando pelas nossas estradas. O resultado se traduz na forma de acidentes graves e muitas vezes fatais. Junte-se a isso a impressão que "é tudo culpa do álcool". Basta acontecer um acidente grave e a primeira coisa em que se pensa é no tal do bafômetro. Claro que muitos acidentes são provocados pelo álcool e mais óbvio ainda que o alcoolismo precisa ser combatido de forma mais ferrenha (e não liberalizando regras para a Copa do Mundo, como estamos assistindo... falta revogarem a Lei Seca durante a Copa para não constranger turistas!). Mas estamos tomados por uma "Síndrome do Motorista Culpado", quando muitas vezes a culpa deveria recair sobre a permissividade com que a questão das nossas estradas é tratada.
Hoje, assistindo ao telejornal, vi que um trecho de rodovias em MG será privatizada e a empresa poderá cobrar pedágio. E que o pedágio "só poderá começar a ser cobrado depois que 10% da obra estiver concluída". Piada, não? Isso é coisa de país sério? Mais uma vez as rodovias e os carros - a indústria por trás de tudo isso - está sendo usada para gerar tributos, pagamentos e enriquecimento a uns poucos que já nem têm mais onde guardar tanto dinheiro. Estamos em crise? Vamos diminuir o IPI dos carros para "aquecer a economia". Melhor, vamos zerar o IPI. Viva a indústria que irá recuperar o nosso PIB!!!
E se fosse só o trânsito nas rodovias, ainda seria uma coisa, mas os bi-trens estão andando dentro das cidades. Ontem e hoje encontrei dois deles fazendo manobras nas ruas que certamente não foram pensadas para suportar tal carga. Depois é rede de esgoto danificada, adutora de água com vazamentos e angelicamente não sabemos o motivo.
Rodovias estão tomando a cara de ferrovias... nossas ruas estão tomando a cara de ferrovias (passe na Rua João do Vale, Boa Vista/Fátima e pergunte aos moradores sobre o trânsito de carretas à noite e nas madrugadas... sem se importar com as placas de proibido o tráfego de caminhões).
O mais seguro, e não demorará muito (principalmente em uma cidade do nosso porte) será se deslocar pelas calçadas. Bom, aí vem a questão do estado das nossas calçadas... melhor deixar para falar em outra oportunidade.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Publicidade gratuita porque acho que vale a dica: UNITAXI

A UNITAXI chama o táxi mais próximo de sua casa e não na sequência de uma lista. Geralmente somos surpreendidos pela agilidade.


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Começando outra temporada de "caça aos raios"...

Vamos ver se nessa passagem 2013/2014 dá para captar alguns raios.

Em 02 de dezembro de 2013. [Foto: Ramon Lamar de Oliveira Junior]
Em 10 de dezembro de 2013. [Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior] - Clique para ampliar
Links de raios anteriores:
http://ramonlamar.blogspot.com.br/2010/10/raios-multiplos.html
http://ramonlamar.blogspot.com.br/2012/02/temporada-de-caca-aos-raios-2012.html

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Legislando em causa própria

(Matéria completa em: http://oglobo.globo.com/educacao/escolas-federais-tem-medias-mais-altas-no-enem-superam-particulares-10877887)

Além de contarem com "um melhor ensino", os estudantes das Escolas Públicas Federais têm direito as "cotas para escolas públicas". Isso é um verdadeiro acinte!!! Estudam às custas dos nossos impostos, com ensino de excelente qualidade e ainda têm cotas para facilitar o ingresso pelo SISU!
ISSO SIM, É UMA VERGONHA!!!

Explica essa, Mercadante.

(Deveria ter comparado os das escolas federais com a rede privada... medidas tendenciosas... realmente a Estatística é uma disciplina que possibilita falar mentiras por trás de "verdades".)

domingo, 17 de novembro de 2013

Limpeza da Galeria Pluvial da Lagoa Paulino

A limpeza encontra-se na região em frente ao Lago Palace onde um grande volume de material lançado nas galerias pluviais ("esgoto"???) é jogado na Lagoa Paulino a cada chuva forte. É imprescindível que TODA a galeria seja limpa e desobstruída, no mínimo a cada 3 ou 4 anos. Senão ela perde o sentido e toda sorte de lixo e assoreamento adentram a Lagoa Paulino.

Grande quantidade de água turva e mal-cheirosa é lançada na Lagoa Paulino após a chuva de 3 de novembro em frente ao Lago Palace. A hipótese é a contaminação de nossas redes pluviais com esgoto e o assoreamento do anel de captação que não está conseguindo evitar que tal "água" atinja a Lagoa Paulino. [Foto: Ramon Lamar]
video
Pequeno vídeo mostrando a característica muito turva da água.

Já em frente ao Restaurante Grillus, a situação melhorou muito e a água encontra-se com tonalidade mais clara ("água de enxurrada"), contudo, conforme informações de funcionários que faziam a limpeza da galeria, tal trecho ainda não foi limpo. A explicação é bizarra: parece haver um vazamento de água limpa do SAAE para dentro da galeria pluvial o que mantém o local lamacento e com impossibilidade de fazer a retirada do entulho. Cumpre ao SAAE localizar URGENTEMENTE o tal vazamento, afinal de contas, não podemos continuar desperdiçando água limpa em períodos bicudos (aliás, em período algum).


Já compareci ao SAAE duas vezes e à Secretaria de Meio Ambiente outras duas para tratar do assunto com o presidente da autarquia mas não consegui encontrá-lo. Resta apelar à visibilidade do blog.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

terça-feira, 12 de novembro de 2013

XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE ARBORIZAÇÃO URBANA - PALMAS, TOCANTINS

Algumas fotos do evento aqui em Palmas...
Aprendendo um bocado mais. Bom estar com tanta gente que respira arborização urbana!
























JUNTOS EM 2014, MAIS UMA VEZ!!!