As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Barbeiros Transmissores da Doença de Chagas

É recorrente, não tem jeito. 
Vire e mexe recebo um "barbeiro" para ver se o danado é um possível transmissor da Doença de Chagas, a temível Tripanossomíase Americana.
Então vamos a um curso rápido e sem muitas pretensões. Na dúvida, leve para um especialista nas universidades ou no Departamento de Controle de Zoonoses (da Secretaria de Saúde).

Em primeiro lugar é importante observar o formato da tromba (probóscide), seu comprimento e número de segmentos. Os fitófagos (bebedores de seiva de plantas) e predadores (geralmente de outros insetos) não nos oferecem risco. O problema é com os hematófagos (chupadores de sangue). A figura abaixo é fundamental para se ter essa ideia:

In: http://www.dedetizacao-consulte.com.br/percevejos-habitat.asp
O segundo aspecto é o "jeitão do bicho", ou seja, confirmado que o inseto é hematófago (ou seja, pode sugar nosso sangue, o sangue de animais e transmitir a doença), por meio de uma rápida pesquisa na internet você poderá até mesmo identificar a espécie do inseto. Com o nome da espécie você também poderá descobrir se ele é um transmissor importante e tudo o mais. Mas para saber se bicho se encontra contaminado, só o exame em laboratório. 

Seguem-se algumas figuras que podem ajudar a identificar espécies potencialmente transmissoras.

FONTE: http://saudenovasantarosa.blogspot.com.br/2011/05/doenca-de-chagas.html
FONTE: http://www.saude.rs.gov.br/conteudo/6320/?Manejo_do_inseto_transmissor_da_Doen%C3%A7a_de_Chagas_%C3%A9_tema_de_campanha_da_SES

Para exemplificar, seguem-se dois casos:

1) Barbeiro capturado pelo aluno Pedro Marcos, em sua casa, Bairro Jardim Arizona, bem próximo à Serra de Santa Helena (Sete Lagoas, MG). Já chegou morto às minhas mãos, mas deu para fazer algumas fotos que ajudaram na identificação.

Fonte: Apostila de Biologia do Núcleo De Aprendizagem. (Foto: Ramon Lamar de Oliveira Junior) - Clique na imagem para ampliar.
2) Barbeiro capturado na Serra do Cipó (MG).

Panstrongylus megistus, uma importante espécie transmissora da Doença de Chagas. Janeiro de 2013. (Foto: Ramon Lamar de Oliveira Junior) - Clique na imagem para ampliar.

Espero que a postagem ajude a resolver essas dúvidas. Colaborações dos especialistas, como sempre, são muito bem vindas.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

9 comentários:

  1. Hola amigo, muy buena informacion. Me gusta mucho su blog.
    Quiero compartir con usted el blog mio sobre la enfermadad de Chagas:
    http://elmundodelosartropodos.blogspot.com/
    Saludos,
    José Manuel Ayala Landa

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo. Estou muito preocupado pois acabei de ser picado por um inseto que se assemelha bastante com o barbeiro de sua segunda foto. Mas esse daqui tem corpo preto esverdeado, corpo dividido em três partes e grandes antenas. Você poderia, por favor, dar uma olhada ? Tenho várias fotos dele bem detalhadas. Estou com bastante medo. Muito obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mello Arismar, envie as fotos para ramonlamarjr@gmail.com.

      Excluir
  3. Boa noite, vc pode identificar um inseto que me puxou?

    ResponderExcluir
  4. Podemos tentar. Envie foto boa, bem de perto, para ramonlamarjr@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, acho que fui picado por um, o local inchou e coçou um pouco na hora, passei álcool no local na mesma hora. Tenho uma foto dele aqui. Posso enviar?

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.