As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

domingo, 30 de dezembro de 2012

CONTRADIÇÕES: ENEM, PISA E EDUCAÇÃO

No manual criado pelo INEP/MEC para que os candidatos entendam sua nota, consta o item abaixo (já comentado AQUI). O texto informa que países participantes do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) - onde o Brasil ocupa posição medíocre - utilizam-se da TRI. Bom, o texto não fala que o PISA usa o TRI e nem fala como os demais países usam a TRI. No nosso caso, estamos  usando a TRI para decidir o destino de 6 milhões de inscritos no ENEM (e eles nem têm como calcular suas notas para verificar se há algum erro: conceito de "MEC INFALÍVEL").


Pois bem, segue um exemplo de questão de Matemática do PISA (claro que existem questões mais fáceis do que a que escolhi, mas escolhi para mostrar que a maioria dos nossos alunos não está preparada para resolver esse tipo de questão ABERTA e DISSERTATIVA, ou seja, não basta usar fórmulas e fazer contas):

Descreva um método para estimar o perímetro da figura C.

Por falar em PISA, leia a notícia abaixo:


Agora compare-a com a tabela e o gráfico abaixo que mostram que, em geral, a maior proficiência dos alunos brasileiros no ENEM está justamente na matemática (!!!). Muitos se espantam ao saber que na prova que acertaram menos questões ficaram com a maior nota (é só perguntar aos candidatos ou procurar esse tipo de declaração nas redes sociais).


Dois aspectos a considerar: (1) O INEP/MEC sempre deu a entender que o uso da TRI permitiria manter um padrão de comparação entre as provas, ano a ano. Não é o que parece, uma vez que podemos observar variações de mais de 10% entre os valores comparados nos períodos. (2) Se as maior proficiência está em Matemática e lá no PISA a Matemática está nos puxando para o fundo do poço, algo está muito errado. Será o PISA?

O gráfico abaixo (disponível AQUI - artigo muito recomendado para quem deseja entender como é a prova do PISA e seus dados) mostra nossa situação na Matemática do PISA:

E nas outras não estamos muito melhores não...

Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS1.: Convém lembrar que a maioria das questões de múltipla escolha do PISA são de 4 alternativas curtas e não 5 gigantes como quase sempre ocorre no ENEM (especialmente nas provas de Linguagem/Códigos e Ciências Humanas). Novamente consulte AQUI para exemplos.

PS2.: Por falar em PISA, o MEC disponibiliza as provas antigas do PISA em Língua Portuguesa em algum link? Achei-as em outras línguas, para outros países (até para servir de orientação aos alunos e professores), mas não achei as provas completas em português. Não seria essa uma causa do nosso péssimo desempenho? Sem se preparar os alunos, não há como colher bons frutos!

sábado, 29 de dezembro de 2012

O EFEITO ENEM SOBRE AS VAGAS DA MEDICINA/UFMG PARA OS MINEIROS

Melhor desenhar, aí cada um faz a sua análise. A minha é a que se encontra nos retângulos abaixo. 


Ramon Lamar de Oliveira Junior

Fonte dos dados: https://www2.ufmg.br/drca/content/download/16586/119528/file/Estatistica%20UFMG%20-%202012.pdf

Do Licenciamento ambiental para intervenção em espécimes arbóreos

O texto abaixo é uma colaboração solicitada ao Glênio Rodrigues para este blog. A finalidade do mesmo é informar sobre a situação legal em nosso município a respeito de podas e supressões de árvores tanto em logradouros públicos quanto em propriedades particulares.

###############################################

A fixação de instrumentos legais tem como objetivo de normatizar, ou seja, estabelecer regras (limites) para a atuação entre os atores sociais. O Poder Público, como ente responsável por organizar e gerenciar a vida nos espaços urbanos, deve propiciar e maximizar o acesso dos direitos aos cidadãos. Entre os citados direitos está a garantia a sadia qualidade de vida do ser humano, situação intrinsecamente ligada à manutenção das áreas verdes nas cidades. 
Contudo, o crescimento do meio urbano (e a falta de planejamento) culminou na redução da vegetação, fazendo com que em muitos locais os resquícios de vegetação (quando ainda há) se resumem às árvores poucas e esparsas. Assim, ciente, da grande importância da preservação e conservação de tal infraestrutura urbana, o Poder Público buscou regular e coibir as intervenções irregulares nos espécimes arbóreos. 
Com isso o Decreto Municipal nº2784/2002 que regulamenta a Política Municipal de Meio Ambiente de Sete Lagoas (Lei Complementar Municipal 068/2002) prescreve no seu artigo 40 que certas atividades necessitam de prévia autorização a ser expedida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiental, cito:
“art. 40 A SMAMADS analisará e decidirá os pedidos para a realização das atividades que, por exigência deste Decreto, exijam prévia autorização, a saber:
(....) 
VI – autorização para a poda, transplante ou supressão de espécimes arbóreos e demais formas de vegetação.” 
Tendo em vista que o próprio decreto trata de forma genérica, não diferenciando as áreas particulares das públicas, a Deliberação Normativa n. 005/08 do CODEMA complementa tal decreto, informando na sua ementa que tal norma técnica disciplinará as intervenções em vegetação de porte arbóreo em propriedades particulares e nos logradouros públicos, no perímetro urbano. A citada Deliberação Normativa considera espécime arbóreo aquele representante da flora que possua diâmetro a altura do peito (DAP) igual ou superior a 0,15m e altura igual ou superior a 1,80m a partir da base (art. 1º, parágrafo único). 
A Deliberação Normativa n. 005/08 do CODEMA é que norteia todo o processo, salvo o estabelecimento da compensação ambiental, que salvo raras exceções, é de cinco mudas de árvores por árvore a ser suprimida (Lei municipal nº88/03). Intervenções do tipo poda e transplante não há compensações ambientais estabelecidas. 
Apesar de a mencionada Deliberação Normativa estabelecer os valores da pena de multa, no caso das intervenções realizadas sem a devida autorização ambiental, no valor de cento e cinquenta e nove reais e sessenta um centavos (R$159,61), em razão que tal valor estipulado é inferior ao mínimo estabelecido no Decreto Municipal 2784/02, no art. 53, as penalidades a serem aplicadas podem ser de cunho pecuniário (multa simples no valor de R$300,00 a R$100.000,00), restritivo, suspensivo e até mesmo meramente informativo (advertência). O referido Decreto classifica as infrações, de acordo com a consequência do ato e atenuantes e agravantes do infrator, como leve, grave e gravíssima. 
É importante salientar que a solicitação da intervenção, por parte do requerente, passará por análise técnica e legal no qual é avaliado a viabilidade ambiental para atender ao pedido pretendido pelo requerente. Assim, nem tudo que é desejado, por parte do requerente, é tecnicamente viável, como por exemplo, realizar podas drásticas (salvo raras exceções, art. 13 da Deliberação Normativa n. 005/08 do CODEMA), seccionar raízes, ou suprimir uma árvore, sob o mero motivo da “sujeira” ocasionada pelo espécime. 

Para a supressão dos espécimes arbóreos em meio urbano (em propriedades privadas ou em logradouros públicos)

A Deliberação Normativa n. 005/08 do CODEMA, é taxativa em seu art. 10º no qual descreve que a supressão somente poderá ser autorizada quando a árvore:
“(...)
I – estiver com apodrecimentos, rachaduras, ocada ou ameaçando cair; 
II – estiver inviabilizando o aproveitamento econômico e racional do imóvel, e: 
       a) Impedindo o trânsito de pedestres; 
       b) Fora do alinhamento permitido. 
III – for espécie não recomendada para o local; 
IV – estiver morta; 
V – estiver infestada de pragas e/ou doenças, e for considerada irrecuperável; 
VI – obstruir a visualização de placas de sinalização oficiais e prejudicar a iluminação pública, desde que comprovada a inexistência de alternativa técnica; 
VII – estiver impedindo obra realizada pelo Poder Público com o objetivo de atender o interesse público.” 
Assim situações diversas a citadas são passíveis de indeferimento, por parte do órgão licenciador. 

Para a poda em espécimes arbóreos no meio urbano (em propriedades privadas ou em logradouros públicos)

Diante da gama de espécies da flora, com suas características fisiológicas próprias, a Deliberação Normativa não estabeleceu as hipóteses em que tal intervenção poderá ser efetuada, contudo tal instrumento legal institui que a poda drástica é vedada, salvo nas situações em que “forem constatados problemas fitossanitários graves ou risco iminente à população” (art. 13, 2º)
Considerar-se-á poda drástica ou excessiva aquela intervenção com: 
“a) remoção de mais de 40% (quarenta por cento) do total da massa verde da copa; 
b) remoção da parte superior da copa, eliminando a gema apical; 
c) a remoção total ou parcial de um ou mais ramos que resulte no desequilíbrio irreversível da árvore” 
Por fim, é importante entender que o estabelecimento de penalidades nas normas, tem como principal objetivo coibir o descumprimento desta, sendo de caráter educativo. Assim as normas, principalmente aquelas que versam sobre a matéria ambiental vem como “bálsamo” diante do “machado” do crescimento insustentável e da ignorância. 
Assim, estar de diante de uma norma que me obrigue a seguir regras, é uma situação que não deve ser vista como arbitrariedade ou mero capricho do Poder Público, mas sim como uma segurança e garantia da preservação das nossas árvores, no meio urbano. 


Glênio Rodrigues 
Técnico em Meio Ambiente e  Fiscal Ambiental
da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Sete Lagoas/MG


#######################################

PS.: Uma nova Deliberação Normativa, mais completa, está na pauta do CODEMA aguardando para ser votada.

GUIA PARA ENTENDER AS NOTAS DO ENEM 2012

O INEP/MEC publicou um Guia para se entender as notas do ENEM.


O Guia possui algumas pérolas...

Em outras palavras: você não tem como calcular sua nota no ENEM porque você não tem conhecimento avançado de estatística e nem usa recursos computacionais compatíveis.  Só profissionais com larga experiência na área e com formação em estatística, matemática e psicometria conseguem fazê-lo. Mas mesmo assim é feita uma tripla conferência para garantir que eles também não irão errar!!!

E se alguma das equipes chegar a valores diferentes? Uai... o Guia não explica esse caso!!!
A qualidade do item é a qualidade da questão. De acordo com o parâmetro de dificuldade, cada uma das questões é igualmente difícil para todos os candidatos (ou igualmente fácil). Não interessa se o candidato se preparou mais ou estava nervoso no momento da questão, se o tempo não foi suficiente ou se as condições ambientais são rigorosamente as mesmas (conforto, por exemplo).
Agora ficou legal porque probabilidade de acerto de 85% virou certeza na hora do cálculo. A nota é uma função probabilística ou determinística?
Milhares quantas? E com questões fora do programa das provas, né? Como a de matrizes em matemática e a de mecanismo de reações orgânicas em química, né? Quem pré-testou essas questões? E quem pré-testou as questões que tinham textos do final de 2011 e início de 2012?
Essa eu já suspeitava faz tempo. Para o INEP/MEC a proficiência em Química, Física e Biologia é compatível, ou seja, quem mais sabe química também deverá saber mais física e biologia. Acho que a coisa não é bem assim. Aplicar lei de refração e da difração é mais fácil do que avaliar combustível mais energético? Sei não... sei não...

Valores muito próximos 688,2 e 685,4 para coisas tão diferentes. Estranho, não?
Jamais passou pela cabecinha tão inteligente de vossas senhorias que uma pessoa pode acertar uma questão difícil de biologia (porque gosta mais e estuda mais biologia) e errar uma questão mais fácil de física (porque gosta menos ou estuda menos física): são ambas da mesma prova!!! O conceito de "no chute" está portanto completamente furado nesse caso. E também ao se comparar álgebra com geometria, história com geografia ou literatura com gramática.
O erro repetido: não há como comparar graus de dificuldade de questões de química, física e biologia numa mesma prova. Existem excelentes alunos em biologia que são ruins em física e vice-versa. Parece que tal situação também ocorre aí no INEP. Ao não entender essas situações fáceis de compreender, mostra-se que a proficiência do INEP nesse assunto não deve ser alta!
"Uma mentira repetida mil vezes...". Pois é, volto a lembrar se o item 1 for uma questão de física e o item 5 for uma questão de biologia, é bem possível que um bom aluno em biologia acerte o item 5 e erre o item 1. E aí será penalizado com nota menor. Entenderam? Precisa desenhar? Acho que vocês estão precisando de visitar umas escolas e conversar com professores, não com paredes!
Seriam alunos do Terceiro Ano do Ensino Médio em condições de aprendizado compatível com o mês de outubro? Porque essa é a população para a qual a prova se destina. Questões de Química Orgânica ou Eletricidade podem ser bem pre-testadas com alunos do Segundo Ano do Ensino Médio? Sinto muito, mas o empirismo dessa etapa é totalmente furado!
Engraçado como 14 itens aplicados no Pré-Teste do Ceará em 2011 foram coincidentemente utilizados na prova! Seleção bem feita, não? Qual a probabilidade desse fenômeno ter acontecido usando toda a metodologia acima?
Todos nós perguntamos a mesma coisa! Por que não usam o TRI para seus propósitos de comparação de desempenho e não usam o número de acertos para a seleção de candidatos às universidades? E para quê comparar notas se o ENEM de um ano não vale para o Sisu do outro ano (aliás, como foi afirmado no lançamento do NOVO ENEM)? Está muito bonita a escala de proficiência, viu? O Brasil no penúltimo lugar do ranking mundial!
QUAL DESSAS AVALIAÇÕES SELECIONA CANDIDATOS A UM NÚMERO DETERMINADO DE VAGAS, OU SEJA, A UM PROCESSO SELETIVO?

Engraçado, não creio que estimar um valor e calcular um valor sejam a mesma coisa. Dessa forma, o INEP/MEC descumpre alguns dos princípios básicos da administração pública que são a legalidade, a impessoalidade, a moralidade, a publicidade e a eficiência. Já que é impossível que cada um calcule sua nota (os critérios publicados acima são baseados em estimativas), como fica a legalidade do fato? Como se pode recorrer das notas? Mais uma vez afirmo: gostaria muito de ver tais critérios sendo usados no "Exame da Ordem", da OAB.
Comentários de: Ramon Lamar de Oliveira Junior
Professor

PS.: O referido manual, na íntegra, pode ser baixado no link  http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/manuais/2012/guia-do-participante-Notas.pdf

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Destopa de árvores: de novo!

Sabem a história da "Cápsula do Tempo" do Colégio Promove? Aquela história que passou no Fantástico, de uma cápsula que ficou por 26 anos debaixo de uma mangueira no antigo Colégio Promove da Rua Quintino Bocaiúva?



Pois é, uma "autorização de poda" daquela mangueira foi liberada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, mas a poda que foi feita foi um destopamento.

A mangueira ficou assim: 

Foto: Darlan Chaves, bisneto do homem que plantou a mangueira no terreno da Creche Regina Apostolorum.
Dia 30 de setembro de 2010, no Auditório Marcelo Viana (UNIFEMM), o Pedro Mendes Castro (ex-presidente da SBAU - Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e atual presidente da regional Sudeste da mesma SBAU) proferiu palestra, registrada AQUI no blog.
Convém reaquecer as mentes com dois dos slides apresentados sobre a questão do destopamento de árvores:



Em especial, seria importante que nossos "especialistas em poda" observassem que tal tipo de poda, em algumas situações, pode ser considerado crime ambiental.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Links para consultar o Resultado do ENEM e Vagas do SISU

Para responder a pergunta incessante: - Já saiu o resultado do ENEM 2012?

O resultado do ENEM-2012 está previsto para ser divulgado amanhã, 28 de dezembro de 2012.
O link para consultar o resultado diretamente no site do INEP é:


Tenha em mãos seu CPF e sua senha. Caso tenha perdido a senha, existe na mesma página um link para recuperação da senha (se for o caso, recupere-a já).

##############################################

O Sistema do SISU (Sistema de Seleção Unificada) para pesquisar as vagas disponibilizadas já está aberto no link:


Ou seja, já é possível pesquisar as faculdades que disponibilizaram as vagas a ser disputadas com as notas do ENEM-2012. Ao que parece, a saída do Haddad fez bem ao sistema. Esperamos que não ocorram contratempos.

Em Sete Lagoas, por exemplo, estão disponibilizadas as vagas pela UFSJ:


terça-feira, 25 de dezembro de 2012

E vamos em frente!!! Rumo a 2013...


Desejar um Feliz Natal e um Feliz 2013 aos seguidores do blog é pouco. 
Preciso desejar que as energias se renovem, que as forças se recomponham e se reagrupem com o poder da atração entre aqueles que querem o melhor para o nosso planeta, para nossa cidade.
Muito foi feito, mas muito mais há ainda por fazer. Em cada árvore há uma solução e um problema. Cada protesto, cada denúncia traz um sentimento de perda, de "não precisava ser desse jeito". 
Mas não dá mais para parar. É como a grande engrenagem que move o universo e as nossas células... posta a funcionar, segue inercialmente, quase que com vontade própria.
Abraços a todos!
Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: Cada grão de areia tem sua função na praia. Mas alguns não são grãos, são rochas que lutam contra as ondas. A luta é inglória. As ondas gradativamente vão desgastando a rocha, mas na verdade a rocha está se dividindo em milhares, milhões, bilhões de sementes. Os grãos de areia ficarão para a eternidade, mesmo que reduzidos a poeira que um dia poderão virar rocha de novo. Mas das ondas, nada mais restará. A onda vem, bate e se acaba. Outras virão e sempre encontrarão rochas.
Paulinho do Boi, você é uma rocha: estufe o peito e arrebente as ondas. O mar nunca será tranquilo, mas a batalha das rochas contra as ondas é o sentido da vida.

sábado, 22 de dezembro de 2012

Parque da Cascata, hoje (22/12/12)

Mais algumas razões para preservar a APA da Serra de Santa  Helena
O Parque da Cascata, ainda nos surpreendendo...

Arco-íris em imagem congelada (1/500) da Cascata.






Pau d'óleo (?)


Ipê após a florada

Pau-terra

Pau-terra

Pau-santo

Pau-santo

Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

ORQUESTRA JOVEM DE SETE LAGOAS

Eu não conhecia... perdão!
Preso dentro da sala de aula, correndo de um local para o outro (quase sempre com a máquina fotográfica ao lado) para depois chegar em casa e informar sobre as questões ambientais e outras da nossa cidade, não tive a oportunidade de conhecer antes a Orquestra Jovem de Sete Lagoas.
Ontem, em solenidade na Casa da Cultura, onde recebi a Insígnia de Mérito ofertada pelo COMPAC (Conselho Municipal de Patrimônio Cultural), tive o prazer de receber presente maior ainda do que a insígnia, que foi o conhecimento da existência dessa nossa orquestra.
Criada por lei municipal em 2010, "para promover e desenvolver o estudo da música para adolescentes e jovens na cidade", numa ação da Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Cultura e Comunicação Social, a Orquestra é hoje uma realidade e um sucesso. Estruturada, comandada e regida pelo Maestro Ívison Máximo, sete-lagoano formado pela UFMG, a orquestra começa sua atuação já com os pequeninos que tiveram oportunidade de apresentarem-se como solistas durante a cerimônia e foram aplaudidos demoradamente.
De seu concerto inaugural em 25 de outubro de 2012 até agora, nem dois meses se passaram e mesmo assim foram cerca de 10 apresentações.
Parabéns ao maestro, aos músicos, ao prefeito Maroca e ao secretário Fredy Antoniazzi e sua equipe, que souberam reconhecer a boa semente e dela cuidaram para que explodisse em belos sons neste final de ano.
E mais uma vez, obrigado pelo presente da audição que soou como um "Concerto de Natal", mas principalmente como um "Concerto de Esperança".

Foto feita com o celular. Adicionei um efeito de "Oil Paint" para disfarçar a qualidade ruim da foto tirada à distância e ao mesmo tempo tornar mais solene o momento da apresentação.
Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: Parabéns a todos os amigos que foram homenageados na cerimônia (eu nunca me imaginei no meio de tantas pessoas que são referenciais para mim). Parabéns àqueles que preservam suas construções históricas (minha amiga Adriana Drummond, em especial) e um parabéns repleto de carinho para  a turma da Patrulha da Alegria, mais uma vez merecidamente reconhecida.

FIM DO MUNDO: Jatobá a R$ 7,99

É o fim do mundo mesmo!!!!


É só ir ali no cerrado e buscar um pouco, de graça, na beira da estrada!!!

Foto: Ramon Lamar de Oliveira Junior (em um supermercado de Sete Lagoas, com o celular)

ILUMINAÇÃO DE NATAL 2012: MELHOROU 95%

"Fazendo valer o ditado popular a prefeitura de Sete Lagoas inicia, nesta terça-feira (11), a instalação da iluminação de Natal na cidade. Em até uma semana 30 técnicos de empreiteiras da Companhia Energética de Minas Gerais, CEMIG, vão iluminar quatro pontos da cidade. Serão colocadas 177.600 micro lâmpadas, além de outros acessórios como estrelas e guirlandas, que anunciam o período natalino e a chegada do Papai Noel, no dia 25." (in setelagoas.com.br - clique AQUI)
Minha preocupação com a instalação a iluminação de Natal era a repetição dos erros cometidos em 2011 quando as palmeiras imperiais da orla da Lagoa Paulino foram perfuradas por pregos e grampos (veja em http://ramonlamar.blogspot.com.br/2011/11/palmeiras-imperiais-pragas-e-cemig.html).


"Art. 49. Destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia.
Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente." (Lei de Crimes Ambientais)

Conforme registrado no final da postagem supracitada, as imagens do desastre foram enviadas para a CEMIG que prontamente atendeu à minha preocupação e procurou orientar melhor as empresas que fazem o serviço de iluminação natalina. Ficou quase 100%. Infelizmente, novamente em algumas palmeiras imperiais da Praça do CAT (Praça Wilson Tanure) foram usados pregos para afixar a iluminação natalina. 
Acabo de enviar as novas imagens para a CEMIG. Espero que no próximo ano, o meio ambiente não seja agredido de novo. Melhorou, mas pode ficar perfeito.

Seguem as imagens:



Boas práticas: as três fotos acima mostram a iluminação corretamente afixada com fitas e amarrações.



Práticas inadequadas: nas três fotos acima observamos o uso de pregos nas palmeiras imperiais. Os pregos estão afixados bem no alto das palmeiras, mas não distantes o suficiente do zoom da máquina fotográfica. Quem não entende o problema do uso de pregos, leia o link postado mais acima (do ano anterior) onde explico o problema das doenças que afetam as palmeiras feridas.
Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: Tentarei postar uma imagem noturna da iluminação.