As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

domingo, 6 de fevereiro de 2011

[Ótima] Explicação do SAAE sobre o PAC ÁGUA.

Em um post anterior (clique aqui) solicitamos esclarecimentos sobre o PAC ÁGUA. A Maria Fátima de Melo Cassini L'Abbate, do setor de engenharia do SAAE, nos esclareceu nos comentários. Sugeri que tal explicação - de tão boa e clara - fosse divulgada amplamente. 

Um dos locais por onde corre o PAC Água. (Foto: Ramon L. O. Junior)
Como não vi divulgação, segue o comentário publicado abaixo:

O SAAE informa: 
Obras na Rua José Sérvulo Soalheiro: “PAC ÁGUA ESTÁ EM RITMO ACELERADO”. 

A obra de Ampliação do Sistema Distribuidor de Água, já foi licitada e as obras já começaram. Está em construção uma das adutoras de água do contrato PAC-Água ao longo da Rua José Sérvulo Soalheiro. Esta obra tem como finalidade a ampliação e melhoria em todo o sistema de água da cidade. Possibilitará a flexibilidade na distribuição da água captada nos poços profundos existentes, permitindo que a produção de uma região possa ser distribuída em outra de maior demanda. Depois de toda a obra executada o SAAE poderá limitar a utilização diária dos poços em 16 horas e não mais em 24 horas ininterruptas como é feito hoje. Esta medida possibilitará a recarga do aquífero responsável pelo abastecimento. O valor total deste investimento é da ordem de 30 milhões de reais.

PAC ÁGUA - (obra em andamento) contempla:
  • Construção de treze reservatórios;
  • Construção de três Estações Elevatórias de Água;
  • Construção de 23.540 m ou 23 Km de sub-adutoras que distribuirão água a partir destes centros de reservação, com vazão suficiente para atender a demanda local e, futuramente, também às demandas dos demais reservatórios a eles vinculados.
  • Reinstalação dos poços do Sistema CDI, com bombas submersas e recalque de suas águas até um centro de tratamento, de onde serão recalcadas ao reservatório Montreal;
  • Ampliação e Substituição de redes de distribuição que estejam com materiais inadequados e ou com diâmetros inferiores a 50 mm.
Vantagens:
  • Aproveitamento de todos os poços atuais e desativação gradativa daqueles que, através de estudo específico, demonstraram ser antieconômicos ou tecnicamente inviáveis.
  • Possibilidade de uma maior flexibilidade na distribuição da água captada pelos poços profundos, independente da região em que se encontrem, permitindo que a produção da região sul possa ser distribuída na região norte de Sete Lagoas, bem como, da região norte para a sul.
  • Limitação da utilização diária dos poços em 16 horas/dia, possibilitando a recarga do aquífero (hoje os poços trabalham 24h/dia).
A obra de captação de água do Rio das Velhas ainda não foi licitada, apesar do contrato de financiamento com o BNDES já ter sido assinado. São obras distintas (PAC Água e Captação de água do Rio das Velhas) e que depois de executadas serão interligadas. Este novo sistema proposto prevê a interligação e integração das águas do Rio das Velhas às aguas captadas através de poços (PAC Agua).

A obra de captação de agua do Rio das Velhas ainda não começou, mas deverá contemplar:
  • Construção de 28 Km de adutoras;
  • Construção de ETA - Estação de Tratamento de Água convencional em Funilândia;
  • Captação de água superficial no Rio das Velhas em Funilândia;
  • Construção de Estação Elevatória de Água;
  • Construção de novo Laboratório junto à ETA;
  • O SAAE, juntamente com a Secretaria Municipal de Obras e os departamentos de Licitação do SAAE e da prefeitura, estão preparando o edital para viabilizar o início imediato das obras de captação de água no Rio das Velhas. O prazo para a execução das obras é de 2 anos.
Maria Fátima de Melo Cassini L'Abbate
Setor de Engenharia/SAAE

2 comentários:

  1. Será que entendí direito?
    primeiro farão o serviço de distribuição das aguas captadas do rio das Velhas, tratadas e distribuidas pelas ruas da cidade, uma das razões das buraqueiras existentes nas nossas ruas. Depois construirão, com a verba ainda não liberada,os poços de tratamentos e purificação das aguas a serem distribuidas! Foi o que entendí...
    Será um tratamento sério, que realmente tornará potável tal agua que vamos beber?
    Celle

    ResponderExcluir
  2. É isso mesmo, Celle. O problema aí é que as verbas foram liberadas não na ordem lógica, ou seja, verbas para o final sem a garantia de verbas para o início. Daí a iniciativa do SAAE de interligar o sistema. Não acho ruim, mas a época de chuvas para fazer essa obra é barra...
    Quanto ao tratamento da água do Rio das Velhas, só vendo. Certamente deveremos solicitar umas análises independentes. Tecnologia para o tratamento existe.
    Abraços e abraços na turma viajante que chegou!!!

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.