As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 26 de fevereiro de 2011

As igrejas e a Lagoa da Chácara

Perguntei em um post recente qual seria a posição dos partidos políticos em relação à questão da Lagoa da Chácara (aqui). Obtive respostas apenas do PT (por meio do Ênio Eduardo e das ações claras dos vereadores Claudinei e Dalton), do PV (por meio do presidente do partido, Rodrigo Viana) e, em outro tópico, uma manifestação do vereador Marcelo "Lico" Freitas  (PMN). As 3 manifestações são contrárias ao tal Boulevard Santa Helena. Os outros 4 partidos (PMDB, PP, PSDB e PSOL) ainda não se manifestaram. Certamente porque não conhecem o blog e a indagação, tenho certeza.
Agora vou fazer uma pergunta espinhosa. Uma incursão numa área difícil e de antemão peço desculpas se trato a questão de forma inapropriada. Em primeiro lugar aos representantes da Igreja Católica. Qual o posicionamento da Igreja Católica em relação ao empreendimento? Depois gostaria de saber o posicionamento das demais igrejas, religiões, seitas e demais profissões de fé. Pergunto para a Igreja Católica em primeiro lugar por uma razão simples: o empreendimento usa o nome de uma santa, que para nós é caríssima, Santa Helena.

 
Vejamos algumas informações sobre a santa, colhidas na internet:
"Ela se converteu para o catolicismo e fez vários atos de caridade, construiu várias templos e igrejas em Roma e na Terra Santa. Numa das suas viagens a terra santa, teria tido visões, que a ajudaram a descobrir a cruz na qual foi crucificado Jesus. A cruz foi encontrada numa cisterna no dia 3 de maio a leste do Monte Calvário. A história de Santa Helena encontrando a cruz é objeto de um poema muito celebrado chamado Elene de Cynelwulf.
Santa Helena não é uma santa somente porque ela encontrou a cruz de Cristo. Ela amava os pobres e vestia com modéstia e humildade. Euzébio escreveu que Helena passou seus últimos anos na Palestina, continuamente adorando e venerando ao lado de todos na igreja, humildemente vestida, igual as outras mulheres que estavam ali orando.
Em adição a isto, ela enfeitou as igrejas com ornamentos e decorações não esquecendo das mais simples capelas e dos pequenos vilarejos. Construiu basílicas no Monte das Oliveiras (A Eleona) e em Belém, viajando através de toda a Palestina, e era conhecida pela sua bondade com todos, pobre, soldados, e prisioneiros e muitos milagres foram a ela atribuídos.
Na arte litúrgica da igreja católica ela é mostrada: (1) Vestida como rainha e segurando uma cruz ou (2)Indicando a localização da Cruz, (3) a cruz sendo revelada a ela, em seus sonhos , (4) Organizando e supervisionando a busca da cruz, (5) Como uma lady medieval, com uma cruz e um livro como no mosaico Bisantino em Hagia, Sophia e nos mosaicos gregos ou (6) Com a cruz e os pregos, como nos mosaicos russos
Santa Helena é invocada contra o trovão e o fogo."           www.cademeusanto.com.br
Recentemente, a Arquidiocese do Rio de Janeiro levantou uma questão sobre o uso da imagem do Cristo Redentor sendo destruído em uma cena do filme "2012". Uma alegação da Arquidiocese é que "as imagens do Cristo Redentor constituem um símbolo religioso e que deve-se ter cautela ao utilizá-las".  
A imagem e o nome de Santa Helena também são um símbolo religioso. Santa Helena domina o nosso cenário e, no nosso imaginário, nos protege lá do alto da serra que leva o seu nome. Não me parece correto que seu nome seja usado a favor de um "empreendimento de alto padrão" rejeitado pela população presente na audiência pública que ali teve a oportunidade de conhecer sua real essência.
Admiro o posicionamento de todas as igrejas quando juntas procuram debater os grandes temas nacionais. Inestimável é a colaboração de padres, pastores e principalmente dos fiéis. Mas gostaria de saber a opinião sobre o empreendimento que se deseja construir. Que deixemos de lado, nas manifestações, as comparações entre as várias igrejas.
Costumo dizer em minhas aulas que "a ciência nos dá conforto material e a religião nos dá conforto espiritual".  Ambos são importantes. Não temos saúde sem o conforto material das roupas, dos alimentos e dos medicamentos que a ciência nos proporciona. A falta de saúde causada pelo inacessibilidade aos recursos mais básicos degrada e oprime o homem. Explico aos meus alunos, na maioria jovens que tantas vezes têm dúvidas sobre o tema, que o conforto espiritual é condição necessária para que possamos colocar a cabeça em paz em nossos travesseiros. 
É hora de resistir e evitar que o conforto material do luxo e da ostentação se sobreponha ao conforto espiritual. Vigiai e orai!

Texto e foto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Um comentário:

  1. Sou completamente contra este tal Boulevard Santa Helena. Sou contra qualquer obra que venha destruir a imagem da serra de Santa Helena e de Sete Lagoas. Já destruímos demais nossa cidade com empreendimentos que visam apenas o financeiro e o bem estar de alguns poucos.
    Quanto à hierarquia da Igreja Católica, esta também é omissa e se cala diante de assuntos sérios e de interesses do povo. Acho que a Igreja Católica deveria preservar mais o nome de seus santos e santas; quem fosse usar nomes de santo(as) deveria ter autorização da Igreja, para ser a mesma preservada de tantas injustiças e interesses próprios. Santos e santas são patrimônios da igreja e do povo e não podem ser usados para interesses próprios mesquinhos. A Igreja precisa entrar nesta luta não só pelo nome da Santa que está sendo usado mas, principalmente, por ser uma questão de destruição do meio ambiente e do futuro de nossa cidade, e é uma obrigação de todos zelar pela conservação de nossos bens naturais.
    Nossos lideres políticos são todos omissos, de todos os partidos, e nada fazem de concreto para cuidar de nossa Sete Lagoas. Falam muito e fazem pouco, estou decepcionado com as lideranças políticas de nossa cidade, são todos incompetentes. Não é possível ficarem calados e assistirem das cadeiras da Câmara, onde nós os colocamos, para nos representar, à destruição de uma área verde tão importante na manutenção dos lençóis d’água, na preservação de erosões, na conservação de grande numero de arvores que permitem um habitat natural para muitos animais. É impressionante o tamanho da área que vai ser desmatada para se criar mais um condomínio de luxo! Isto é um crime ambiental e nós, cidadãos responsáveis, temos a obrigação de lutar contra isto.
    Decio Marcio Majela Abreu (Sacerdote Católico)

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.