As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 4 de dezembro de 2010

Apenas outro tijolo no muro...

Eu acredito que todos conhecem. 
Pelo menos todos deveriam conhecer. 
Mas tem muito jovem por aí que talvez não tenha a menor ideia. 
Vamos dar uma ajudinha, então.

A Carolina Feérica escreveu-me algumas palavras e referiu-se ao tema.  Fiquei emocionado. Certamente, ela não é apenas mais um tijolo. Eu luto para não ser apenas um tijolo no muro. Felizmente são muitos e muitos alunos e ex-alunos que se mostraram e se mostram a cada dia muito mais do que tijolos e argamassa. Isso é motivo de muita alegria pro velhinho aqui. Eles não são tijolos. São minhas células e me renovam a cada dia. Rio com eles, choro com eles. Felizmente rio mais do que choro. E mais felizmente ainda, na maioria das vezes o choro vem por causa de muitas alegrias.
Que seja então uma homenagem para todos os que batalham o tempo todo para não serem apenas mais um tijolo no muro.


Do site www.vagalume.com.br/pink-floyd/another-brick-in-the-wall-traducao.html. Clique para ampliar.

3 comentários:

  1. bacana o lance de não se tornar apenas mais um tijolo no muro, a referência a música é inevitavelmente interessante, faz pensar, e tudo que provoca pensamento é genial. depois de ler tudo isso, eu diria: - ei crianças, vocês são células, e devem renovar o ramon!

    ResponderExcluir
  2. Concordo imensamente com o Felipe Godoy (Garfo sem Dentes). É dessa célula que professores como Ramon vivem. E é ótimo um dia ter sido aluno dele e hj pararmos para conversar sobre dezenas de temas diversos, em uma camaradagem sem fim.
    Valeu Ramon, com certeza tem uma celula sua no que faço hj.
    Abs

    ResponderExcluir
  3. Constituímos as unidades básicas da estrutura de um SER-NO-MUNDO (não apenas um "ser vivo"). Portanto, devemos prezar o nosso legado (a multiplicação) e a nossa geração (a posterioridade).
    Obrigada por tudo, Professor Ramon! Repito quantas vezes puder.
    Tu tens todo o meu respeito. Eternamente.
    Carolina

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.