As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 8 de janeiro de 2011

Parque da Cascata: um retrocesso?

Já escrevi várias vezes sobre o Parque da Cascata. "Parque da Cascata: um recomeço?" (aqui) e "Parque da Cascata: julho de 2010" (aqui) são dois exemplos.
Em dezembro de 2009, fui surpreendido pelas sucessão de boas mudanças que o Schell da Seltur estava ali implementando. Seis meses depois, fui informado que o Schell não estava mais no comando do Parque. Alguns problemas já estavam bem visíveis. Hoje, pude constatar que o Parque da Cascata está novamente jogado às traças.
Estamos em pleno período de férias escolares e a "cidade turística" não se preparou para receber turistas ali. Parece que a menina dos olhos agora é a Gruta Rei do Mato (aliás, preciso voltar lá para conferir como ficou). Mas será que não dá para manter mais de um ponto turístico???
Alguns turistas estavam no Parque da Cascata hoje, totalmente perdidos... sem nem ao menos uma plaquinha indicando para que lado fica a cascata. Claro que ainda existem atrativos, principalmente para nós biólogos e para os que são capazes de ver ali um pouco de paz e tranquilidade. Mas em termos turísticos está no negativo.
Vamos ver algumas imagens. Primeiro as boas, quase todas por bênção única e exclusiva da natureza. Depois, os estragos e defeitos onde se percebe com clareza a mão do homem, incluindo o acesso à Serra e ao Parque.

Pontos positivos:
Lago do Parque da Cascata.
Flor de uma zingiberácea (lírio-do-brejo): Hedychium coronarium
Borboleta numerada. Diaethria (?)
Cascata.
Vinhático centenário.
Caracol da mata ou  aruá-do-mato: Strophocheilus
Borboleta do gênero Morpho

Pontos negativos:
Falta capina e sobram buracos na subida da Serra.
Falta capina ao chegar no Parque da Cascata.
Falta capina dentro do Parque da Cascata. Vamos ver se ela não virá apenas no último dia das férias, como ocorreu nas férias de julho, né?
Construções abandonadas e tomadas pelo mato.
Construções abandonadas.
Lixeira acumulando água: os mosquitos aprovam!!!
Como o projeto está caminhando? O quê já foi executado? A ADESA é uma esperança para a boa conservação do Parque da Cascata.
Falta capina nas margens da represa.
Essa lixeira moderna não acumula água: não tem fundo. Será o famoso "fundo perdido"?
Resto de faixa. E nem uma plaquinha para orientar melhor os turistas.
Capina boa, não?
Monjolo completamente destruído. [Clique para ampliar]
Hummm... falta capina.
Mais um criadouro de Aedes aegypti e outros mosquitos.

Os vinháticos continuam afastados dos humanos. Contato proibido.
Carramanchão (?) e parquinho já estiveram bem melhor.
Primeira visão que o turista tem do prédio do restaurante: um "baita" vazamento na parede.
O QUÊ SE PASSA NA SELTUR PARA ABANDONAR O PARQUE DESSE JEITO? 
PELA VOLTA DO SCHELL, COM AUTONOMIA PARA RESSUSCITAR O PARQUE DA CASCATA!

 Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: Será que é possível usar metade da vultuosa verba que foi destinada no orçamento para o Fundo Municipal do Turismo para arrumar o Parque da Cascata? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.