As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Logo da Olimpíada 2016

A criação de uma logomarca não é uma tarefa fácil. Quanto mais se se pretende colocar diversos elementos universais na mesma. Em um mundo digitalizado, como temos agora, a coisa fica mais difícil ainda. Uma rápida olhada numa marca ou figura interessante pode permanecer em nosso inconsciente e se infiltra no futuro em um processo criativo. Aí o limite entre criação e plágio fica nebuloso. Com as músicas se dá o mesmo efeito. Um compositor tem que filtrar durante seu trabalho todas aquelas sequências de acordes que, por um motivo ou outro, estão gravadas em sua memória musical. Difícil demais.
A polêmica recente está relacionada à logomarca da Olimpíada 2016 do Rio de Janeiro, marca que deverá angariar 3 bilhões de dólares com sua comercialização entre os patrocinadores oficiais do evento. 
Eu pensei que a bonita logomarca criada para a "Cidade Candidata" seria mantida, no máximo sofreria algumas alterações de textura ou volume.

Logomarca da "Cidade Candidata"
Que nada! Uma nova logomarca foi criada. E bem bonita, diga-se de passagem. Em relação a ela só tenho uma ressalva, como também na anterior: a "tradição" brasileira de só criar logomarcas de visibilidade nacional ou mundial com as cores da nossa bandeira. Tal tradição é, certamente, é uma barreira restritiva à criatividade. A logomarca da Copa 2014, por exemplo, é até certo ponto hostil: "a taça é nossa e pronto!".

Logomarca da Copa 2014
As acusações de plágio ou "inspiração não comunicada" seguem um longo caminho. O ponto inicial parece ser a pintura "A Dança", de Matisse.

La Danse (A Dança) de Henri Matisse.
Matisse inspirou várias outras obras. Uma das mais conhecidas, por todos aqueles que já visitaram o Jardim Botânico do Rio de Janeiro é o conjunto mostrado abaixo.

La Danse - Homenagem à Matisse, de Alice Pittaluga. Foto: Ramon L. O. Junior
Por caminhos e inspirações que não sabemos de onde veio, surge a marca da Telluride Foundation, ONG americana com o propósito de arrecadar recursos para ações filantrópicas na comunidade de Telluride. Pelas informações do site da ONG, a mesma tem cerca de 10 anos. Acabo de passar um e-mail, perguntando da criação de sua logomarca... duvido um pouco que receberei resposta.

Logomarca da Telluride Foundation
Até aí, tudo bem. Inspiração nítida e clara com motivos universais. A discussão ganha corpo com a logomarca do Carnaval 2004 de Salvador: idêntica à logomarca da Telluride, apenas com a mudança da cor dos bonecos.
Logomarca do Carnaval 2004 de Salvador
Finalmente chegamos à logomarca oficial da Olimpíada Rio 2016, criado pela Agência Tátil Design. Do texto (que pode ser lido clicando no link anterior) eu destaco a parte: "Fugir dos clichês e ser, ao mesmo tempo, uma síntese que traduzisse o Rio de Janeiro como o endereço do maior evento esportivo do planeta em todos os lugares – entre cariocas, atletas e gente do mundo todo." Bem, acho que o pessoal não conseguiu fugir muito dos clichês: está ali a palavra "Rio", o Corcovado, as cores brasileiras e até o Cristo Redentor. Repito, ficou muito bonita e bem resolvida a união das referências. Eu diria que "a fonte inspiradora foi trabalhada de forma muito criativa e inovadora".
Logomarca Oficial da Olimpíada Rio 2016
Fica a cargo do julgamento de cada um, mas é impossível que numa equipe de 40 cocriadores nenhum deles conheça a obra de Matisse ou sua referência no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Não acredito na ideia de plágio, mas o episódio deve servir de lição para uma maior transparência ao se expor um processo criativo. Não seria demérito algum que se citasse a inspiração inicial na obra de um gênio da pintura.

Texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

3 comentários:

  1. A da Copa 2014 acho terrível, esta idéia de todo mundo metendo a mão é a nossa triste realidade mas deveria ser diferente!
    A das Olimpíadas é um pouco melhor, mas certamente não foi inspirada em Matisse, quem dera esta turma jovem dedicasse um pouco de tempo para as Artes Plásticas. Ouvi o chefe da equipe que criou a "logo" na BandNews e achei ele muito limitado. Falou usando um vocabulário restrito, repetiu incrível "n" vezes, legal outras tantas, etc...

    ResponderExcluir
  2. Ramon,
    estou voltando para te convidar a ler o post que coloquei no meu blog sobre esta Tátil design que criou a logo.
    Um abraço,
    Ps: fiquei com inveja e comecei um blog!

    ResponderExcluir
  3. Já li. Já estou seguindo. E já estou indicando!!! Como é que eu não fiquei sabendo dessa "inveja produtiva"???
    Abração enorme e sucesso!!!

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.