As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

ENEM 2011: as trapalhadas continuam.

Fiscais despreparados: na minha sala de provas os dois fiscais (novinhos, uns 25 anos no máximo) estavam completamente atrapalhados. Distribuíram as provas antes de chegar todos os candidatos e aí foi o problema de um sentar perto de prova do mesmo tipo (as provas devem ser distribuídas alternadamente, independente se a carteira tem ou não tem candidato - duas cores numa fila e duas cores na fila vizinha...). Fizeram confusão com o "saco de guardar objetos": apesar das instruções para colocar lá dentro só objetos eletrônicos e outros proibidos... mandaram colocar até chaves e carteira... depois precisaram das identidades dos candidatos para passar a lista de presença. A marcação do tempo no quadro foi um desastre. Eles não entenderam como funcionava a tira de marcação de tempo. Pelo menos falavam as horas sempre que perguntados. Muito educados mas sem experiência, e o treinamento que receberam deve ter sido de meia hora (se tanto).
Folha de rascunho: que besteira foi essa de folha de rascunho com nome e assinatura para devolver ao final? Bastava ter espaços nas questões de matemática para desenvolver os cálculos. Em 2009, na versão "subtraída da gráfica", havia uma coluna à direita em todas as páginas da prova de matemática para desenvolver os cálculos. Bastava ter usado tal artifício.
Folha de redação no verso da folha de respostas: Essa foi feia!!! Agora as redações só poderão ser corrigidas após a leitura ótica das folhas de resposta do segundo dia. Com o tempo nublado e úmido, as máquinas de leitura não podem trabalhar a toda velocidade. Estimo uns 10 a 15 dias para que as redações sejam distribuídas e para começar a correção das mesmas. Em vez de uma folha de rascunhos (assinada e identificada), melhor seria a folha de redação em separado. Mas se escolheram desse jeito é porque deve facilitar muito a logística, né? Afinal, a empresa responsável por conferir toda a logística do ENEM2011 é a mesma que fez a logística do Panamericano do Rio de Janeiro. Deve ter muita experiência em uma prova nacional como essa.
Adequação do tempo de provas: acho que não preciso comentar muito. Em especial para as provas do segundo dia, o tempo é exíguo. E não adianta aumentar o tempo. Basta o pessoal que elabora a prova de Códigos de Linguagens sentar, elaborar uma redação, resolver uma prova de matemática de 45 questões e tentar resolver a prova que eles mesmo elaboraram. Assim eles vão perceber que é preciso "enxugar" mais a prova. Penso que as pessoas da equipe de elaboração da prova, pelo menos algumas, deveriam se inscrever e fazer as provas, nas condições que os candidatos fazem, tendo que acertar no mínimo 60% das questões. Aí teriam uma visão mais realista da extensão do que estão fazendo com os candidatos.
Mas no cômputo geral, melhorou em relação aos últimos anos. A preocupação é com a falta de percepção que tem alguma coisa muito errada (o número de questões). Para uma prova com tantas questões repetitivas, 36 de cada área seriam mais do que o suficiente.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

3 comentários:

  1. Pra mim já foi uma frande evolução não ter tido nenhuma fraude ou mesmo provas trocadas (até agora...)

    ResponderExcluir
  2. Há boatos de que o rascunho serve para avaliar a possibilidade de chute...Se isto realmente for verdade, há um grave erro por parte do INEP, pois foi dito (Escrito) que a folha de rascunhos não seria utilizada para fins de avaliação.Eu pessoalmente, preferi fazer os cálculos perto da questão facilitando meu raciocínio. Há quem acredite que, se não houvesse cálculos na folha de rascunho, seria interpretado como chutes as questões respondidas e, havendo mais de 50% de possíveis chutes a prova seria anulada. Se minha prova for anulada saibam que estou disposto a ir até as últimas consequências batendo de frente com esse GRAVE ERRO do INEP. E gostaria de contar com o apoio deste blog, bem como de outras mídias, pois não acho correto afirmar que algo não vai ser utilizado para fins de avaliação e depois usar...isso não é justo. Obrigado por tudo pessoal. E parabéns pelo blog.^^

    Rafael Lima

    ResponderExcluir
  3. Rafael,
    duvido que levem essa questão dos rascunhos em consideração. Para avaliar isso, eles precisariam de meses analisando prova por prova. E na minha sala os fiscais falaram que era para o rascunho da redação. Tanto que fiz meu rascunho foi lá. Depois é que veio um coordenador falar que era para rascunho de matemática. Pensei que era mais lógico ser para rascunho de redação, para a redação não sair aqui fora e professores ficarem questionando a nota ("mas o rascunho estava ótimo!"). E não existe esse negócio de anular por causa de chute. O TRI não tem como prever isso. Até porque muitos alunos dão respostas absurdas em todas as questões e saem com alguma nota!!! Como diferenciar "chute" de "desconhecimento sobre o assunto"? De qualquer maneira, pode contar com nosso apoio.
    Abraços e volte sempre!!!

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.