As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Nota de esclarecimento da SMMA: arborização urbana


SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE
Nota de Esclarecimento - Arborização Urbana - A situação da arborização urbana de Sete Lagoas infelizmente não é exemplar, afinal muitos dos espécimes foram plantados de maneira inadequada, sem respeitar o porte da espécie, que está diretamente relacionado a largura da calçada, presença de fiação, distância mínima de postes (evitando prejudicar iluminação pública), presença de caixas e redes de esgoto, dentre outros. Outro fator que ainda não é levado em conta pela população setelagoana, é a área mínima de infiltração, que deve ser de 1 metro quadrado para espécies de menor porte. Ao contrário, o que vemos, são árvores de grande porte sendo estranguladas por massa de cimento. Sabemos que isso decorre da falta de orientação técnica, falha que já estamos corrigindo na atual gestão. Cabe ressaltar aqui, que as árvores do ambiente urbano estão sobre forte pressão (menor fertilidade do solo, menor recarga hídrica, solo compactado, emissão de particulados e poluição, clima oscilante), uma vez que não se encontram em suas condições naturais de desenvolvimento. Isso torna sua “vida útil” menor, sendo necessária sua substituição de tempos em tempos. Esclarecemos que onde é feita uma supressão, anteriormente há uma vistoria técnica, onde avaliamos os pós e contras da manutenção do espécime. Sempre buscando preservar o que já existe, e caso isso não seja possível, que seja compensado com novos plantios. Quanto às ervas de passarinhos, essa é uma grande preocupação da SMMA e nos comprometemos a continuar nossa caminhada por uma cidade mais arborizada, dando mais qualidade de vida aos sete-lagoanos. Aproveitamos para compartilhar a todos que a SMMA tem um programa de doação de mudas ARBÓREAS, para a ARBORIZAÇÃO URBANA. Basta comparecer nesta secretaria com RG, comprovante de endereço e informações como largura da calçada e presença/ausência de fiação, e os técnicos indicarão a espécie mais adequada para cada situação. Fica aí o nosso apelo de que se plantem mais árvores sim, mas com a orientação técnica, para evitarmos futuros problemas.
COMENTÁRIO: A gigantesca maioria dos erros de arborização foram cometidos por administrações passadas. Cabe reconhecer o erro e partir para a recuperação. A forma como milhares de árvores foram plantadas na cidade foi, no mínimo, irresponsável. Empreiteiras de engenharia foram contratadas para "fazer buracos" para plantar árvores a cada 8 metros, sem se preocupar se havia ali um poste ou se a largura da calçada permitia tal plantio (basta verificar quantas ruas da cidade ficam às escuras porque as escumilhas - paixão da época - foram plantadas sob a luminária dos postes). Exemplo disso é a arborização que em parte ainda persiste na Rua Marechal Deodoro. Impossível transitar na calçada onde estão as árvores... e olha que ali passam centenas de estudantes todo dia.

Marechal Deodoro (foto: Google Street View). Foram feitas perfurações dos dois lados da rua para o plantio de árvores. Algumas ao lado dos postes. As escumilhas do lado direito da foto não vingaram... graças a Deus.
É importante que tenhamos um bom estoque de mudas para plantio sob fiação. O centro da cidade está carente disso. Lembro quando meu pai foi de Kombi da prefeitura buscar mudas de hibisco no sul de Minas para plantar sob fiação em Sete Lagoas. Aqui não se conhecia isso. Foi no início da década de 1970. A ideia parece que morreu. Arvoretas bem cuidadas podem ser plantadas na Monsenhor Messias e em outras ruas nos locais onde a calçada é mais larga. Embelezam e refrescam a cidade.
A remoção das parasitas, em especial cipó-chumbo e erva-de-passarinho, é ponto de grande preocupação. O momento adequado é durante o inverno, com menos folhas nas árvores. Canso de alertar para isso. Há momentos para as coisas serem feitas (igual querer consertar lagoa durante a cheia... impossível).
Continuo na luta por um PLANO MUNICIPAL DE ARBORIZAÇÃO URBANA. Com um documento desse tipo teremos condições de cobrar ação da administração presente e das futuras.
Reativem o blog da Secretaria de Meio Ambiente (a última notícia lá é a posse do Busu). Podem ter certeza que eu e todos os que apoiam a busca por um melhor ambiente urbano sempre iremos ecoar mensagens alvissareiras como essa. Abraços.
Ramon Lamar de Oliveira Junior

5 comentários:

  1. Ramon, você recebeu os documentos que falaram que iam ser enviados sobre os estudos da área do Boulevard? Postei sobre isso agora no nosso blog. Confira por favor.

    ResponderExcluir
  2. Enviei resposta para o blog do IMMAC: http://immacsetelagoas.blogspot.com/
    Fico aguardando mais contatos.

    ResponderExcluir
  3. Ok, Ramon. Já esperávamos que a resposta seria algo desse tipo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Tenho a impressão que a Secretaria de Meio Ambiente daqui de Sete Lagoas, é daqueles órgãos em se "apertar" só um pouquinho não apresenta nada concreto, digo em relação aos projetos. Fala-se muito em adequar o que já existe, e o que ainda está por vir, não há planejamento, além de meras orientações técnicas ao cidadão??? É só isso?

    Felipe Vasconcelos - aluno da UNIFEMM

    ResponderExcluir
  5. Parabéns,

    Sou daqueles que plantam na cidade inteira sem cobrar nada só para refrescar o nosso clima que é muito mais quente do que BH, entre outros benefícios.

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.