As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 25 de junho de 2011

Planta carnívora: Drosera (Serra do Cipó - MG)

Tipo de terreno cristalino onde as Drosera costumam ser encontradas e um espécime com flor.
Nessa foto e na seguinte os detalhes das folhas e dos pelos.
Plantas carnívoras (insetívoras) da Serra do Cipó (MG): gênero Drosera.
As plantas do gênero Drosera apresentam pequenas folhas cobertas com uma substância gosmenta produzida por seus pelos. Os insetos que se aventuram sobre as folhas ficam presos e são alvo de enzimas digestivas produzidas pela planta. Em geral, as plantas insetívoras evoluíram em terrenos pobres em nutrientes, em especial os nitratos. Sendo assim, precisam remover o nitrogênio do corpo dos pequenos animais para garantir a sua sobrevivência. Na Serra do Cipó, elas são encontradas em vários pontos, em especial nas encostas cobertas de pequenos pedriscos.

Texto e fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

3 comentários:

  1. Ramon,

    uma pergunta: todo o corpo do inseto e' "aproveitado" ou so' partes dele? Se so' aproveita partes, como a planta expulsa o excesso?

    Abs.

    ResponderExcluir
  2. Claret,
    basicamente os insetos não têm muitos restos. A digestão é feita principalmente para conseguir nitrogênio e quase todo o corpo do inseto é fonte de nitrogênio, em especial as proteínas e a quitina do exoesqueleto. Nunca li nada sobre a ocorrência de algum tipo de sobra. Também é possível a presença de bactérias que terminariam por digerir algum resto. Plantas carnívoras maiores podem capturar em armadilhas do tipo "vaso" até animais como rãs. Nem faço ideia de como se livram dos restos. Posso pensar apenas que estas folhas com o tempo morrem e são substituídas por outras, isentas de resíduos.
    Abração.

    PS.: Esse deve ser o record entre postagem e comentário. O famoso comentário-relâmpago!!!

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.