As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Caso Erenice, eleição e governo.

Imagino que o Caso Erenice Guerra, ministra-chefe da Casa Civil e recém afastada do ministério, não afetará em nada a eleição presidencial. A ex-ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, está muito bem nas pesquisas. 
A minha preocupação é com o governo. O presidente Lula afirmou (e ainda afirma) no horário eleitoral que "o cargo de ministro-chefe da Casa Civil é o segundo cargo mais importante da República." Particularmente acho que o Presidente da República (executivo), o presidente do Congresso Nacional (Câmara + Senado Federal = legislativo) e os ministros do Supremo Tribunal Federal (judiciário) seriam os cargos mais importantes da República (mas quem sou eu para divergir). Não vislumbro nesse meio a Casa Civil da República. Contudo, preocupa-me muito o fato de um escândalo justamente na Casa Civil. (que seria o segundo cargo mais importante da República - alguém já disse).
Aliás, sobre a Casa Civil, convém lembrar que durante os governos Geisel e Figueiredo foi ocupada pelo General Golbery do Couto e Silva, verdadeira eminência-parda ("poder por trás do trono") especialmente durante o governo Figueiredo. Realmente, naquela época o ministro-chefe da Casa Civil era importante... o mais importante da República!!!
Acredito que faltou transparência nas ações da Casa Civil e a falta de transparência é a mãe de todos os problemas. Esse negócio de tráfico de influências é terrível. É mais ou menos como pedir para a secretária sua amiga conseguir uma vaguinha de horário no dentista onde ela trabalha (só que em escala gigantesca). Urge que ministérios, secretarias (de estado e municipais) sejam cercadas de transparência em seus atos. Funcionários de carreira são importantes e devem ser valorizados ao extremo (em vez do nepotismo e das indicações meramente políticas), mas nem eles são imunes a problemas. Como disse o tio Ben (do homem-aranha): grandes poderes trazem grandes responsabilidades.
Sinceramente, espero que a ex-ministra Erenice Guerra consiga provar, para ter paz e tranquilidade pessoal, sua inocência frente à onda que se agiganta à sua frente. Denúncia é igual "galho na enchente"... você puxa uma e vem um tanto em seguida. Contudo, duvido que todas as pessoas à volta dela terão a mesma paz e tranquilidade.

PS.: Consultando a página oficial da Casa Civil da República, verifiquei que a "biografia da ministra" que ainda lá se encontra é a da Dilma Roussef.

Texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

2 comentários:

  1. muito boa esse texto sobre o escândalo da casa civil,realmente falta transparência na política brasileira, não só nos ministérios, mas também em toda política em geral.no fim, só me resta esperar que melhore, pois "boa vontade" todos têm, mas como diz o batman: "Não é o que somos por dentro e sim o que fazemos que realmente nos define"(vide Batman Begins).

    ResponderExcluir
  2. Professor.

    A coisa vai escancarar...

    O caso foi reprovado no conselho de ética...Ética, onde? Quando? Cê viu?


    Agora, cá prá nós. Precisava revirar tanto o baú do tempo assim...Só lembraça ruim. Credo! Meu Deus! (banho de sal grosso e descarrego com arruda atrás da orelha) Geisel, Figueiredo, General Couto e Silva, vixe...Que o diabo os mantenha...

    Saravá meu Pai!!!

    Um abraço

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.