As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 23 de março de 2013

Sério problema em um dos Buritis da Lagoa Paulino

A Lagoa Paulino possui em sua orla dois Buritis (Mauritia flexuosa) que são protegidos por lei. A história deles remonta à história dos tropeiros que passavam pela Igreja de Santo Antônio, Praça Tiradentes (onde havia o mercado e a polícia - inclusive o Tiradentes deu as ordens por lá uns tempos), seguiam pela orla da Lagoa Paulino (onde a tropa bebia água junto aos buritis), subiam a rua Leopoldina, descansavam sobre as duas gameleiras e iniciavam o trajeto da "Estrada dos Tropeiros" rumo ao norte de Minas Gerais.
Pois bem, um dos buritis está com um oco no caule, bem na base. O orifício é grande e atravessa todo o caule. Verifiquei quando ao passar por lá no dia do primeiro Mutirão Cidadania, consegui ver a calçada do outro lado. Estava meio entupido com folhas e plantas por isso estava oculto. Divulguei a imagem para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e desde então (já faz um mês), aguardo  providências. Sei que eles têm uma agenda apertada e esperam a vinda de um especialista para tentar salvar a planta, e junto, nossa história.

Fonte: Museu Municipal. Veja mais em http://carpoteca.blogspot.com.br/2013/01/buriti.html
Entretanto, as fortes chuvas das "águas de março que fecham o verão" podem derrubar o tal buriti e vou me sentir eternamente culpado. Então está aí a divulgação. Vamos acelerar.

O buriti afetado. Veja que o cano de PVC de 1/2 polegada atravessa o caule facilmente e ainda há um outro orifício na frente. Foto feita em 24 de fevereiro de 2013. Após um mês, não há como esperar mais. Só espero que a primeira ideia não seja a moto-serra! Há técnicas de recuperação ou adiamento da supressão.
E plantar dois novos buritis já crescidos para garantir a preservação da nossa história. Não sei como os vereadores, outros ambientalistas e o Ministério Público vão enxergar o problema. Mas o problema existe.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.