As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Paisagismo urbano: Caxambu

Estive em Caxambu na semana passada. Depois de 14 anos, retornei para verificar que a cidade tem evoluído na sua natural vocação de cidade turística. O atendimento nos hotéis, nas lojas, no Parque das Águas e no recém-reinaugurado Balneário está um primor. A cidade transborda de locais atrativos, os chamados aparatos turísticos: lugares de onde os turistas não saem sem tirar muitas fotos, mostrar para os amigos e convidá-los a ir lá conhecer de perto.
Quem alardeia que Sete Lagoas é uma cidade turística, deveria passar alguns dias em Caxambu. Há muito o que se aprender sobre turismo lá. Sem contar que, mesmo nessa temporada (que para eles é alta) os preços nas lojas e malharias dão goleada nos praticados aqui em Sete Lagoas. Não abusam do turista. Querem sim que o turista gaste dinheiro, mas gaste com qualidade e falando bem da terrinha das águas minerais. Sete Lagoas pode ser uma cidade turística, tem atrativos para tanto, mas precisa de um trabalho sério.
Mas vamos ao paisagismo urbano, mote desse post. A Praça 16 de Setembro, praça central, ganhou um paisagismo que já dura 4 anos. E continua bem cuidada. A foto abaixo mostra a praça como vista do alto do morro Caxambu, onde podemos ir de teleférico.

De longe, a maioria das pessoas verá pouca diferença. Mas observe o gramado bem cuidado e as árvores bem podadas (não precisa esperar a árvore cair, as podas preventivas podem ser bem feitas sem aleijar a árvore). Já a foto abaixo mostra a praça de noite.

Repare a grama bem aparada e chegando ao pé da árvore e ao limite do canteiro. Repare que o canteiro é mais alto do que o caminho, separado dele por mureta de tijolo-em-pé. Observe também o banco com assento e encosto de madeira, sem sinal de vandalismo (a única falha é que o banco deveria estar recuado em relação ao caminho, mas é perdoável). Bem iluminada e sem exageros.
Simples demais e fácil demais. Mas precisa de cuidados, precisa de educação da população e consciência que o embelezamento das praças traz mais turistas, mais empregos, mais renda, melhores condições de vida...
Paisagismo urbano é isso, uma ferramenta muito forte para auxiliar a administração pública. Uma maneira de, com investimento relativamente modesto, gerar muita receita sem precisar tungar o bolso dos cidadãos e das empresas com novos e abusivos impostos e taxas.
Um dia a administração pública de Sete Lagoas irá entender isso e terá um verdadeiro Departamento de Paisagismo e não apenas um cabide de empregos e satisfação de vaidades pessoais. Pelo menos é minha esperança.

PS1.: Que tal, Sr. Prefeito, abrir um concurso de projetos de paisagismo para algumas praças de Sete Lagoas? O melhor prêmio para os vencedores seria ver o seus projetos executados e mantidos por muitos anos. Vamos lá, abra esse concurso para os paisagistas locais e verá que competência nós temos de sobra, o que falta é a oportunidade de mostrá-la.

PS2.: Foto do Balneário recém-reinaugurado. Só para dar água na boca. O Balneário fica localizado dentro do Parque das Águas e possui diversos atrativos, entre eles os banhos com água mineral. Para quem não sabe, são 12 fontes de águas minerais diferentes dentro do Parque das Águas.

Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

4 comentários:

  1. Ramon, adorei rever Caxambu.Fazem muitos anos que fomos numa convenção do Lions.
    Assino em baixo de tudo que disse. É a mais pura verdade.
    Lamento Sete Lagoas não ser bem cuidada...
    Celle

    ResponderExcluir
  2. Boa e oportuna postagem. Nós que fomos criados tendo que manter o terreiro limpo e admirando a natureza, ficamos muito incomodados com o descaso da população e administração pública!
    Aproveito para sugerir que no lugar de ficar defendendo pés de pequí, e exigindo replantio das empresas que se instalam na cidade, colocar como dever das mesmas, cuidar de determinado logradouro público.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Eduardo, prazer recebê-lo aqui. Concordo em parte. O replantio de árvores protegidas era necessário, mas quantidades e formas deveriam ter sido muito mais discutidas. Na verdade, penso que ali foi feita uma tempestade em copo d'água, uma vez que a legislação permitia algumas exceções.
    Medidas de compensação ambiental como cuidar de praças, canteiros centrais, financiar estudos do solo, do patrimônio biológico etc são muito bem vindas e precisam ser mais utilizadas, claro, com a devida aprovação da SEMMA ou de outro órgão competente (senão teremos uns jardins de mentirinha e uns estudos fuleiros).
    Volte muitas vezes, ok?

    ResponderExcluir
  4. Ramon,

    Tem uma particularidade que noto há anos em Caxambu. É o clima de cordialidade, de bom humor e saber tratar bem os turistas que as pessoas do Sul de Minas têm e já pude comprovar em Cambuquira, Lambari, São Lourenço e Varginha. Mas em Caxambu, não sei se são as águas medicinais, mas eles são demais e solícitos também, principalmente com informações ou indicar algum serviço ou compras.
    No Hotel Caxambu,onde sou suspeito para falar, me sinto como se fosse em casa e o turista é tratado como se as estrelas do hotel fossem os próprios hóspedes.
    As pessoas, é claro devem fazer cursos ou treinamentos, mas a educação já vem de berço.

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.