As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 6 de abril de 2013

Por que sofrem as palmeiras da Lagoa Paulino?

Repetindo o texto de uma postagem antiga sobre o mesmo assunto:
Palmeiras imperiais (Roystonea oleracea) são encontradas em profusão na nossa cidade. São as palmeiras que adornam a entrada da cidade pela Castelo Branco ou que compõem o cenário da Lagoa Paulino. Certamente, em uma paisagem dão um tom ao mesmo tempo alegre e majestoso.
As palmeiras imperiais podem ser atacadas por algumas pragas. Uma delas é a broca. A broca é a larva de um besouro que é atraído pelo cheiro característico produzido quando os tecidos lesados da planta sofrem fermentação. Além da destruição de tecidos provocada pelas larvas, o besouro também pode trazer um tipo de verme (nematoide) que produz o apodrecimento dos tecidos da palmeira. Evitar ferimentos em palmeiras é uma das formas de evitar doenças nas mesmas. Você já viu palmeiras com o tronco afinado em um ponto? Ou soltando uma espécie de secreção? É isso!
Pois bem, repetida a informação, cumpre mostrar um exemplo bem em frente à Câmara Municipal:

Por que o caule dessa palmeira dá a impressão de afinar bruscamente?
Bem, não é impressão. Ele afina rapidamente mesmo! Será que há ali algum ferimento que possa ter sido infectado com as brocas ou com os nematoides?
Parece que sim, né? Iluminação de Natal? Enfeites de Carnaval? Faixas afixadas indevidamente?
Plantar uma árvore é assumir a responsabilidade de cuidar da mesma. E para assumir responsabilidades é preciso ter conhecimentos sobre o assunto. Quantas de nossas palmeiras imperiais e outras árvores estão enfrentando problema semelhante? Quanto tempo vamos esperar até que uma planta dessas provoque um acidente e mate uma pessoa?
Quem faz o retratado nas imagens acima ou permite que isso seja feito com a árvore é irresponsável. Quem remove as árvores sadias da cidade para evitar que isso aconteça também é irresponsável. Ser responsável é assumir a importância da arborização urbana e cuidar de sua manutenção. Responsabilidade pesa!

Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: Reparem também que a lesão no caule reflete-se no pequeno número de folhas da palmeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.