As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

terça-feira, 30 de abril de 2013

AINDA O GINÁSIO COBERTO: VÍDEO COM ENTREVISTAS IMPORTANTES

Sobre a importância da PRAÇA DE ESPORTES e do GINÁSIO COBERTO (que dela fazia parte), não deixe de assistir, recomendar e compartilhar os vídeos seguintes. Os vídeos foram feitos por alunos do Sétimo Período de Comunicação da Faculdade Promove, Sete Lagoas.
Esta aí uma ótima sugestão para professores mostrarem em sala de aula, especialmente os professores de Educação Física e outros ligados à questão da importância dos esportes e do bom cultivo da saúde.

Texto que acompanha os vídeos:
Descaso total com o esporte em Sete Lagoas. Não estou falando de futebol, pois esse vai bem obrigado. Sete Lagoas é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Grande pólo industrial, localizado a 70 quilômetros de Belo Horizonte, a cidade possui cerca de 225.000 habitantes, e se destaca pelo seu desenvolvimento ascendente. 
Mesmo com tudo isso temos que nos perguntar o porque tão bela cidade, possui tantas memoráveis autoridades do esporte insatisfeitas.
Façamos desse vídeo um abaixo assinado. Vote nele, comente, envie a outras pessoas. Vamos "cutucar" o máximo de "cabeções" possível.
Fazendo isso, certamente colocaremos o nome de Sete Lagoas novamente no cenário esportivo nacional, que é de onde nunca deveria ter saído.
Parte 1 - 14 minutos

Parte 2 - 13 minutos

Postado no Youtube por Daniel Moreira Magalhães

Um comentário:

  1. Muito bom este vídeo. E pensar que ele foi feito há mais de 2 anos e, de lá pra cá, a situação do ginásio só piorou.

    Aprendi a nadar nas piscinas do SLTC. Lá fui "atleta" de basquete e, até a interdição do ginásio, joguei futebol de salão nele aos sábados numa das peladas mais antigas de Sete Lagoas. Não fui nada para o história do SLTC, mas ele foi importante muito para a minha. Sem demagogia.

    Além da destruição da estrutura física do clube, pelo menos duas árvores emblemáticas (pelo menos para mim eram) foram sacrificadas junto na demolição relâmpago. Muitos vão se lembrar do imponente Ipê Amarelo, que ficava na esquina do clube com a praça dom Carmelo, onde se inicia a rua José Duarte de Paiva. Outra, era a Figueira Brava. Enorme, a única que vi até até hoje. Ficava ao lado da piscina semi-olímpica e o espaço sob sua copa generosa era disputado pelos frequentadores por sua sombra ímpar.

    Deixar este ginásio tomar o fim que se desenha é, no mínimo, uma falta da respeito pela história do esporte da cidade e pelo nome do homem dá nome a ele.

    Se tivéssemos hoje alguém como o Dr. Márcio Paulino, que dentre as inúmeras coisas que fez pela cidade e seu povo, manteve a Serra de Santa Helena em posse de Sete Lagoas, esse ginásio não ia ao chão.

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.