As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Os pirarucus da Lagoa Paulino

Na condição de biólogo não posso deixar de criticar a colocação de pirarucus (Arapaima gigas) na Lagoa Paulino. Nativo da Bacia Amazônica, frequentador de águas profundas e voraz carnívoro, a situação deles na Lagoa Paulino não deve ser a mais cômoda. Nem livres da predação humana não estão. Recentemente um foi morto a pauladas nas margens do "Lago Encantado".
De uma forma ou de outra, o bicho conseguiu se adaptar ao local e inclusive já reproduziu. Faz coisa de uns quatro meses consegui fotografar os cardumes de filhotes vindo à superfície para respirar. Logo depois, um pouco mais crescidos, separam-se e foram vistos em vários pontos da Lagoa. Foto apresentável do adulto só consegui hoje. Mesmo assim, umas fotos "mais-ou-menos" devido à turbidez exagerada da água da lagoa (eutrofizada não, nem um pouco!).
Seguem as imagens (clique nelas para ampliar):

Na Lagoa Paulino mesmo, para não ter dúvidas. (21/set/2011)
A "cara" do danado. Nas duas fotos, reparem nas manchas (escamas) no corpo.
 
O cardume com os filhotes bem novos (chegam todos juntos para "respirar" na superfície)
e algumas semanas depois, já dispersos.

Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: As pessoas ficam fascinadas pelo pirarucu. Um pai e uma filha ficaram do meu lado, fazendo várias perguntas. Biólogo é pra isso! Fico muito feliz nesses momentos! Depois assentaram-se na margem da lagoa para ficar admirando o bicho. Naquele momento, como em muitos outros, eu me questionei sobre o papel daquele bicho ali. Deve estar sendo difícil para ele, mas nenhum dinheiro do mundo paga a experiência daquela menina, sentada ao lado do pai e admirando o peixão! E olha que o nosso tem em torno de 1,5 metros. O bichão mesmo pode atingir 3 metros de comprimento e 200 kg.

4 comentários:

  1. O peixe parece ser bonito mas em minha opinao, nao deveria estar ai.

    Parabens pelo 100000! Eu fui o 1000001!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o Claret. Quem levou ele para ali, longe de seu habitat, deveria ser condenado a reparar o crime ambiental, na lagoa com repeixamento e na devolução de mesmo à seu melhor ambiente.

    Prof. Chicão

    ResponderExcluir
  3. Meu nome é Junior, Eu sou técnico em Reprodução e Engorda de Pirarucu... O fato desses Pirarucus estarem vivendo nessa lagoa, isso não faz mau nenhum pra esses gigantes.. pois eles são de água parada gostam e preferem viver em lagoas, o que a população tem que respeitar é o sossego deles... e verificar si tem peixes forrageiros pra eles si alimentarem, tilápias comuns são excelentes pra reprodução e gerar comida pra esses gigantes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júnior, o problema não é o Pirarucu viver lá, realmente ele vive bem. Está até se reproduzindo. O problema é a introdução de espécies exóticas (segunda maior causa de extinção de espécies locais). E veja bem, você está sugerindo acrescentar mais uma exótica (a tilápia). Se bem que essa já existe por aqui. A questão é o impacto desses pirarucus alcançarem o Rio das Velhas e o São Francisco.
      Abraços.

      Excluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.