As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 22 de julho de 2013

ÚLTIMOS 50 ANOS NO MUNDO

1963 - Assassinato do Presidente John Kennedy.

1964 - Martin Luther King ganha o Prêmio Nobel da Paz; violentas manifestações nos EUA entre a população negra de Nova York, Nova Jersey, Chicago e Filadélfia. O presidente Johnson assina a Lei de Direitos Civis; criação da OLP – Organização para Libertação da Palestina.

1966 - Revolução Cultural na China (até 1976).

1967 - Guerra dos Seis Dias aumentando a tensão entre árabes e judeus.

1968 - Protestos estudantis na França (o Maio Francês); Primavera de Praga; a guerra racial eclode nos Estados Unidos depois do assassinato do líder negro Martin Luther King.

1969 - A nave Apolo 11, comandada pelo americano Neil Armstrong, pousa na Lua; o coronel Muammar Kadafi, a frente de um grupo de jovens oficiais da ala esquerda do Exército, derroca o Rei da Líbia e instaura um Conselho Supremo da Revolução.

1971 - Primeiro passeio pela Lua em um "jeep lunar".

1973 - Guerra do Yom Kippur; Crise do Petróleo; Golpe de Estado no Chile dirigido pelo general Augusto Pinochet. O presidente Salvador Allende morre durante o ataque dos rebeldes ao Palácio de la Moneda. Início da ditadura Pinochet.

1974 - A Revolução dos Cravos redemocratiza Portugal.

1975 - Guerra Civil no Líbano (até 1985).

1976 – Vietnã do Norte e do Sul se reunificam.

1978 - Acordo de Camp David – paz entre Egito e Israel.

1979 - Ocupação do Afeganistão por tropas soviéticas (até 1988); Revolução Islâmica no Irã; Revolução Sandinista na Nicarágua; o ditador Idi Amín Dadá é derrotado em Uganda.

1980 - Guerra Irã X Iraque (até 1988).

1982 - Guerra das Malvinas (Inglaterra X Argentina).

1985 - Mikhail Gorbachev assume o poder na URSS. Início da Perestroika e da Glasnost; restos do navio Titanic, que afundou em 1912 depois de bater em um iceberg, foram encontrados por expedições americanas e francesas.

1987 - Início da Intifada, rebelião palestina nos territórios ocupados por Israel.

1989 - Queda do Muro de Berlim; Primavera de Pequim; Mikhail Gorbatchov visita o papa João Paulo II. É o primeiro líder soviético a visitar o Vaticano desde a Revolução Russa de 1917; entra em vigor o Protocolo de Montreal para proteger a camada de Ozônio.

1990 - Guerra do Golfo (até 1991); conflitos separatistas na Iugoslávia (anos 90).

1990-91 - Queda dos regimes comunistas no leste europeu e fim da URSS.

1990 - O sindicalista Lech Walesa é eleito presidente da Polônia.

1991 - Reunificação da Alemanha; o Haiti sofre um Golpe Militar comandado pelo general Raúl Cedrás, tirando do poder o presidente Jean Bertrand Aristide.

1992 - Fim do Apartheid na África do Sul – eleição de Nelson Mandela em 1994.

1993 - Acordo Rabin / Arafat - Faixa de Gaza e Cisjordânia sob autonomia palestina; Tratado de Maastrichit – consolidação da União Europeia; a Tchecoslováquia se divide em dois novos Estados: a República Tcheca e a Eslováquia.

1994 - Camponeses indígenas iniciam uma rebelião armada em Chiapas, no México.

1995 - O CNA - Congresso Nacional Africano, do presidente Nelson Mandela, vence com 58% dos votos as primeiras eleições municipais multirraciais da África do Sul.

1996 - A facção fundamentalista islâmica talebã toma Cabul, capital do Afeganistão e executa o ex-presidente comunista Mohamed Nayibulá. Eles impõem a lei islâmica e nomeiam um governo provisional.

1997 - Hong Kong volta à soberania da China, pondo fim a 156 anos de colonialismo britânico.

1998 - Vitória do social-democrata Gerhard Schroeder, nas eleições gerais alemãs. Acaba o governo de 16 anos de Helmut Kohl.

1999 - A União Europeia retira o embargo da carne bovina britânica, depois de três anos de suspensão devido ao "mal da vaca louca"; o ex-tenente-coronel Hugo Chávez, líder de um fracassado golpe de Estado em 1992, jura seu cargo como presidente da Venezuela; o papa João Paulo II autoriza abertura do processo de canonização de Madre Teresa de Calcutá.

2000 - Israel desocupa o sul do Líbano; exército russo toma Grozni, a capital da república separatista da Chechênia; fim da hegemonia do Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o México durante 71 anos, ao ganhar as eleições presidenciais o candidato do Partido de Ação Nacional (PAN), Vicente Fox.

2001 - Os atentados terroristas de 11 de setembro, considerados os mais graves da história, mudam os Estados Unidos. Além de afetar a política e a economia, os ataques também imprimem o medo no país. A partir do momento em que quatro aviões de passageiros foram sequestrados e usados como mísseis por terroristas islâmicos, a guerra contra o terrorismo foi deflagrada pelo presidente norte-americano George W. Bush.

2001 - Estados Unidos invadem o Afeganistão e depõem o Talebã.

2002 - Entra em vigor o Euro, a moeda única para doze países da União Europeia.

2003 - Início da ocupação norte-americana no Iraque.

2004 - Morte de Yasser Arafat, líder da OLP. Terremoto na Ásia provoca um tsunami matando cerca de 300.000 pessoas em vários países. 

2005 - Morte do Papa João Paulo II. A Venezuela entra como membro permanente no Mercosul. Mahmoud Abbas é eleito Presidente da Autoridade Nacional Palestina. Posse do segundo mandato de George W. Bush nos EUA. Israel e a Autoridade Palestina acordam um cessar-fogo. A Síria retira seus últimos militares do Líbano. Atentados terroristas atingem Londres. O Furacão Katrina destrói Nova Orleans.

2006 – Ehud Olmert é empossado primeiro-ministro de Israel, após Ariel Sharon ter sofrido um A.V.C. Michelle Bachelet vence as eleições presidenciais do Chile. Evo Morales assume a presidência da Bolívia e decreta a nacionalização dos hidrocarbonetos. Referendo aprova a dissolução da Sérvia e Montenegro. O quadro de saúde de Fidel Castro se agrava e ele delega funções a seu irmão Raúl Castro. Saddam Hussein é sentenciado à morte por enforcamento.

2007 – Ban Ki-mon toma posse como secretário-geral da ONU. Onda de violência no Congo. O presidente Hugo Chávez fecha a RCTV, principal canal de TV da Venezuela. Ocorre o maior protesto da história da Colômbia, contra as FARC. Bento XVI declara a Igreja Católica como única Igreja de Cristo na Terra, causando polêmica entre líderes religiosos. As tropas do Reino Unido retiram-se da Irlanda do Norte. Crise política contra o regime militar na Birmânia. Benazir Bhutto, ex-primeira-ministra do Paquistão, é assassinada em atentado suicida. Início da onda de violência no Quênia devido às fraudes eleitorais.

2008 – Crise econômica mundial. O ditador Fidel Castro anunciou a renúncia à Presidência de Cuba e a seu cargo de comandante do Partido Comunista, após 49 anos na liderança da ilha. Terremoto na China. Libertada Ingrid Betancourt, prisioneira das FARC. O conflito do Cáucaso explodiu depois de meses de tensão, quando a Geórgia atacou o encrave separatista da Ossétia do Sul. A ocasião foi a desculpa perfeita para a Rússia usar toda a sua mão-de-ferro em uma região em que vinha perdendo influência desde o fim da União Soviética. A Venezuela vive um momento de tensão, principalmente por causa das declarações de ameaças de prisão e de duros ataques contra líderes oposicionistas feitas pelo presidente Hugo Chávez.

2009 – Posse de Barack Obama, presidente dos Estados Unidos. Deposição do presidente de Honduras, Manuel Zelaya, que se refugia na embaixada brasileira na capital hondurenha. Gripe Suína assusta, mata e se alastra pelo mundo. Barack Obama recebe o prêmio Nobel da Paz. Tensão entre Venezuela e Colômbia. Eleições violentas no Irã. Coréia do Norte realiza seu segundo teste nuclear.

2010 – Terremoto no Haiti provoca 230.000 mortes. Barack Obama assina a lei que reforma o sistema de saúde americano. A Igreja Católica se vê imersa em uma das maiores crises de sua história após a denúncia sobre um padre pelo abuso de mais de 200 crianças surdas. As cinzas do vulcão Eyjafjallajökull, na Islândia, causam um dos maiores caos aéreos na história da Europa. Na Inglaterra, o líder conservador, David Cameron, foi nomeado primeiro-ministro e o líder liberal-democrata, Nick Clegg, tornou-se vice-premiê. O Irã assinou um acordo para a troca de urânio pouco enriquecido por combustível nuclear, sob a mediação de Brasil e Turquia, no que o presidente Lula chamou de uma 'vitória da diplomacia'. Mesmo assim, em 9 de junho o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma quarta rodada de sanções contra o país persa. O Exército de Israel ataca a 'Frota da Liberdade', um comboio de seis navios que tentavam furar o bloqueio à faixa de Gaza para levar ajuda humanitária. A Argentina tornou-se o primeiro país da América Latina a autorizar o casamento entre gays. O site WikiLeaks divulgou mais de 91 mil documentos secretos com detalhes da guerra do Afeganistão. A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o fim da pandemia de gripe suína, denominada oficialmente gripe A (H1N1), 14 meses depois de ter declarado o nível máximo de alerta pela aparição do vírus. Barack Obama cumpre uma promessa de campanha e oficializa o fim da missão de combate americana no Iraque, dizendo que "é hora de virar a página". EUA anunciam a retomada do diálogo de paz direto entre palestinos e Israel, encerrando um congelamento de 20 meses. O esforço foi por água abaixo com o fim da moratória de dez meses na construção de casas em assentamentos judaicos e quando os EUA anunciam que desistiram de pressionar Israel por uma extensão no congelamento das obras. Mais de 1 milhão de pessoas se manifestam em várias cidades da França contra a reforma do sistema de previdência. 

2011 – Primavera Árabe: O Tunisiano Mohamed Bouazizi morre 17 dias depois de se ter auto imolado em protesto contra o impedimento em fazer venda ambulante. Este ato de desespero torna-se o estopim para os protestos da população e que viriam a ficar conhecidos por Revolução Jasmim e que levaram à queda do presidente da Tunísia, Ben Ali. Estimulados pela renúncia do presidente da Tunísia, centenas de milhares de egípcios reúnem-se na Praça Tahrir, no Cairo, dando origem a uma onda de protestos contra o regime político imposto por Hosni Mubarak, protestos estes que levariam à queda do presidente 10 dias depois. Tem início no leste da Líbia uma rebelião contra o regime de Muammar Kadafi, no poder há 42 anos. A oposição cria o Conselho Nacional de Transição, que será reconhecido pela ONU e outros 60 países. Iniciam-se em Marrocos manifestações de milhares de jovens para pedir mais democracia e menos corrupção. Tem início na Síria um movimento de protesto contra o regime de Bashar al-Assad, que será violentamente reprimido ao longo dos meses seguintes. 

O líder cubano Fidel Castro, com 85 anos, abandona seu último cargo no poder, a chefia do Partido Comunista, durante o VI Congresso do partido. O chefe da Al Qaeda, Osama bin Laden, é morto no Afeganistão durante uma operação das forças especiais norte-americanas depois de dez anos de perseguição. Mobilização dos indignados em Espanha, que expressam descontentamentos sociais, políticos e económicos. O movimento alastraria a outras cidades espanholas em pouco tempo a diversos outros países. Inspirados pelo movimento dos 'indignados' iniciado em Madrid, milhares de pessoas na Europa e nos EUA manifestaram-se contra a especulação dos mercados financeiros. O líder líbio Muammar Kadafi é capturado e assassinado pelos rebeldes no seu bastião em Sirte, sua cidade natal no norte da Líbia. Ao fim de várias décadas violência em Espanha, os separatistas bascos da ETA anunciam o 'fim definitivo da sua luta armada'. A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, é reeleita para outro mandato. Após várias semanas de duras negociações, o Congresso norte-americano autoriza aumentar o limite da dívida pública, evitando que o país entre em incumprimento. De acordo com estimativas da ONU, a população mundial atinge os 7 mil milhões de pessoas. 

2012 – Vladimir Putin vence as eleições presidenciais na Rússia com 64% dos votos, voltando a ocupar o cargo pela 3ª vez. François Holland é eleito presidente de França com 52% dos votos, derrotando o ainda presidente Nicolas Sarkozy. A maior revolta popular das últimas décadas, a Primavera Árabe, perdeu seu caráter de celebração da democracia para se traduzir em imagens de massacres e protestos violentos no Oriente Médio. A situação mais grave ocorre na Síria, onde a guerra civil, iniciada em março de 2011, já deixou mais de 30 mil mortos e quase meio milhão de refugiados. A crise econômica fez estragos na União Europeia. Após a crise de 2008, os governos tiveram que salvar instituições financeiras do colapso. Assim, aumentaram as dívidas públicas, que já eram elevadas, ao mesmo tempo em que a arrecadação de impostos caiu, em consequência do desemprego. Como resultado, a Grécia quase foi à falência e manifestações ocorreram em quase todo o bloco. Em eleições realizadas durante o ano, presidentes e primeiros-ministros não conseguiram se reeleger. Barack Obama consegue ser reeleito presidente dos EUA.

(Fonte: Apostila de História - NÚCLEO DE APRENDIZAGEM PRÉ-VESTIBULAR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.