As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 22 de julho de 2013

ÚLTIMOS 50 ANOS NO BRASIL

1963 - Um plebiscito popular revela a preferência dos brasileiros pela volta do sistema presidencialista. 

1964 - Anúncio das Reformas de Base; Golpe militar; Castelo Branco assume a presidência. 

1965 - AI-2: estabelecimento de eleições indiretas para presidência da república e do bipartidarismo (ARENA / MDB); Primeiro Festival de Música Brasileira da TV Excelsior. 

1966 - AI-3 e AI-4.

1967 - É promulgada uma Nova Constituição Federal; Costa e Silva assume a presidência da república; explode a Tropicália. 

1968 - Manifestações estudantis contra o regime militar; Passeata dos Cem Mil; editado o Ato Institucional nº 5.

1969 - Reforma constitucional. Assume o general Médici. O Jornal Nacional entrou no ar pela primeira vez. Com apresentação de Hilton Gomes e Cid Moreira, o programa teve 12 minutos de duração.

1970 - Tri-campeonato de futebol. Início das campanhas ufanistas. Organização das guerrilhas contra a ditadura. Dom Paulo Evaristo Arns assume a arquidiocese de São Paulo.

1973 - O país vive o período do "milagre brasileiro". Crise do Petróleo. Acordo com o Paraguai para a construção da Usina de Itaipu.

1974 - Início do governo do general Geisel. Início da distensão.

1977 - Pacote de Abril; Pelé fez sua última partida como jogador profissional. Na despedida, ele marcou um gol de falta na vitória do Cosmos, de Nova York, por 2 a 1 sobre o Santos, time que projetou o jogador.

1978 - Revogação do AI-5.

1979 - Início do governo do general João Figueiredo. Promove-se a abertura política. Lei da Anistia.

1981 - O filme Pixote: a lei do mais fraco, do diretor Hector Babenco, estreou nos cinemas de São Paulo.

1982 - Em 15 de novembro realizam-se em todo o país eleições diretas para governador de estado; morre a cantora Elis Regina. A cantora gaúcha foi uma das mais importantes intérpretes da geração pós-bossa nova no país.

1983 - O Grupo Delfin, a maior empresa privada de poupança do Brasil, sofre intervenção. A crise na empresa balança o sistema financeiro de habitação do País no início dos anos 80.

1984 - Campanha pelas eleições diretas para a presidência (Diretas Já).

1985 - Fim do regime militar. Eleição e morte de Tancredo. Início do governo Sarney.

1986 - Plano Cruzado de combate à inflação (congelamento de preços). 

1988 - Promulgação da oitava Constituição do Brasil.

1989 - 1a. eleição direta para presidência após a Ditadura Militar. Polarização: Lula X Collor.

1990 - Posse do presidente Fernando Collor de Mello. Plano Collor. 

1992 - CPI do PC e impeachment do presidente Collor.

1992 - Itamar Franco assume a presidência.

1993 - Plebiscito popular determina a continuidade do regime republicano presidencialista. 

1994 - Plano Real e eleição de Fernando Henrique Cardoso; durante uma conversa em off, Rubens Ricupero, ministro da Fazenda, disse ao jornalista Carlos Monforte que suas entrevistas sobre o Plano Real ajudavam Fernando Henrique Cardoso. Disse mais: “o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”. Morre Ayrton Senna, piloto brasileiro de Fórmula 1. O acidente aconteceu na 6ª volta do GP de Ímola. Senna estava liderando a corrida com 0,675s na frente do Benetton de Michael Schumacher. Ayrton bateu na curva Tamburello e veio a falecer logo em seguida. A seleção brasileira é tetracampeã mundial de futebol nos Estados Unidos.

1995 - Fernando Henrique Cardoso assume a Presidência da República depois de vencer as eleições no primeiro turno com 54% dos votos.

1998 - Reeleição de Fernando Henrique Cardoso; privatização do Sistema Telebrás.

1999 - O presidente Fernando Henrique Cardoso assume seu segundo mandato para a Presidência da República. Atrito Itamar X FHC. Desvalorização do Real.

2001 - Crise energética leva o Brasil a adotar programa de racionamento de energia elétrica.

2002 - Penta-campeonato mundial de futebol na Coreia/Japão; morre o médium Chico Xavier, grande líder do espiritismo kardecista no Brasil; Luís Inácio Lula da Silva é eleito presidente do Brasil.

2003 - Posse do Presidente Lula após concorrer em quatro eleições seguidas (1989, 1994, 1998 e 2002); aprovada a Reforma da Previdência.

2004 - Caso Waldomiro Diniz. Primeiro escândalo envolvendo o governo Lula. Waldomiro Diniz, funcionário de confiança do ministro chefe da Casa Civil José Dirceu, é denunciado como intermediário envolvendo interesses de bicheiros e de loterias.

2005 - Escândalo do Mensalão. Grave crise política no Governo Lula em função das acusações feitas pelo deputado Roberto Jefferson (PTB) de que o partido governista (PT) pagava “salário mensal” aos deputados da base aliada; queda do Ministro da Casa Civil, José Dirceu. Após sofrer denúncias de recebimento de propina, Severino Cavalcanti renuncia ao mandato e à presidência da Câmara dos Deputados. Realizado no Brasil o Referendo do Desarmamento.

2006 – Marcos Pontes torna-se o primeiro brasileiro a ir para o espaço. Ataques e rebeliões espalhadas pelos estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, atribuídos ao grupo criminoso denominado PCC. Lula é reeleito.

2007 – Anunciado o PAC - Programa de Aceleração de Crescimento. Instauração do Parlamento do Mercosul. Visita do Papa Bento XVI às cidades de São Paulo e Aparecida. São realizados os Jogos Pan-americanos no Rio de Janeiro. Petrobrás anuncia descoberta de bacia gigante de petróleo e gás no litoral de Santos. 

2009 – O governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), e seu vice, Luís Carlos Porto (PPS), foram cassados pelo TSE por abuso de poder econômico e compra de votos nas eleições de 2006. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), foi alvo de denúncias de irregularidades e nepotismo. Acidente com o avião da Air France (Rio-Paris) mata 228 pessoas. O Supremo Tribunal Federal (STF) realizou julgamentos polêmicos em 2009 como a extradição do ex-ativista italiano Cesare Battisti e a demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol. Vazamento da prova do ENEM coloca em dúvida a credibilidade do exame.

2010 – Dilma Rousseff é eleita presidente em outubro. Após meses de discussão, o Congresso aprova as propostas para regulamentar a exploração do petróleo da camada pré-sal.

2011 – Uma chuva torrencial atinge a região serrana do Rio de Janeiro provocando deslizamentos, enchentes e 900 mortes. O ministro-chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, renuncia após denúncias de enriquecimento por suspeita de tráfico de influência. Outros seis ministros renunciam ou são desligados devido a diferentes denúncias divulgadas na imprensa.

2012 – O julgamento do Mensalão, principal julgamento da história do Brasil, começou no dia 02 de setembro e culminou com a condenação de 25 dos 37 réus, entre eles José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares, Deputado João Paulo Cunha, Marcos Valério, Roberto Jefferson, Deputado Pedro Corrêa, entre outros políticos, bancários e empresários. O julgamento marcou também a transição da presidência do STF, que passou do excelentíssimo Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, que atingiu os 70 anos e teve que se aposentar compulsoriamente, como manda as regras, para a mão de Joaquim Barbosa, que se tornou o primeiro negro a ser presidente do STF. O STF foi palco ainda de outras decisões importantes para o país, entre elas, o julgamento, em 26 de abril, da constitucionalidade do sistema de cotas raciais em universidades. O resultado do julgamento sancionou a prática, adotada por instituições públicas de ensino superior, de manter reservas de vagas para estudantes negros, pardos e índios. Problemas ambientais também dominaram o debate nacional durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. A cúpula discutiu, de 13 a 22 de junho, um conjunto de metas para conciliar, nas próximas décadas, o crescimento econômico com a preservação do meio ambiente. Ao final do evento, os 188 países participantes adotaram o documento "O futuro que queremos". Por meio dele, governos se comprometeram a desenvolver economias que administrem melhor os recursos naturais, de forma a não prejudicar as gerações futuras. Com uma população mundial de 7 bilhões de habitantes – situação que demanda aumento na produção de alimentos –, esse é um dos maiores desafios para as próximas décadas. Intensas discussões ocorrem em relação à proposta do Novo Código Florestal seguidas de discussão popular e movimentos a favor do veto da presidenta a pontos que diminuem a proteção do meio ambiente. Morreu, aos 102 anos, o arquiteto Oscar Niemeyer.

(Fonte: Apostila de História - NÚCLEO DE APRENDIZAGEM PRÉ-VESTIBULAR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.