As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Autorização de queimadas pelo IEF, uma vergonha com cartilha!

Considero vergonhoso que, em pleno século XXI, com todo o conhecimento a respeito dos riscos das queimadas, do prejuízo ao solo e a necessidade de diminuir os níveis de CO2 atmosférico, o IEF-MG ainda autorize a realização de queimadas. E ainda tenha uma cartilha a respeito. Consulte-a clicando AQUI. Veja algumas imagens da cartilha abaixo:

"Evitando que o fogo cause danos às nossa terra!" "É simples e seguro!" "É fundamental para o meio ambiente!"

Facinho!!!

Que fogo bonito, sem fumaça que leva embora grande parte dos nutrientes do solo! Que desenho proporcional! Vamos queimar 60 metros quadrados de cada vez! Isso é em qual planeta? O planeta Utopia?

"A natureza agradece!" (Aquela que foi atingida pelo descontrole do fogo, agradece em silêncio!)
O IEF sabe que o uso de queimadas deixa o solo improdutivo (consta o aviso no final do folheto: A QUEIMA, QUANDO REPETIDA NO MESMO TERRENO, DEIXA O SOLO IMPRODUTIVO). Ao queimarmos uma vegetação, grande parte dos nutrientes que são retirados do solo pelas plantas vão embora, carreados na forma de cinza e fuligem. O terreno fica mais pobre a cada dia, mais sujeito a erosão e menos produtivo. Quando ficar improdutivo, o que deve ser feito? Procurar outra área para queimar e deixar um deserto na área abandonada?
Isso sem contar que as normas não são seguidas. Aceiros? Nem pensar, pra quê? O fogo passa de uma propriedade para a outra, coloca em risco vidas humanas, linhas de transmissão... e invariavelmente atinge áreas de vegetação protegida: encostas, matas, capões e vegetação ciliar.
Recentemente ouvi falar que o IEF havia proibido essa prática. Mas está lá, bonitinha no site do próprio IEF (www.ief.mg.gov.br). E pasmem, junto a campanhas de prevenção a incêndios. Com direito de spot para rádio e tudo (www.youtube.com/watch?v=PPhP1APAX4A).
Francamente. Pode-se mudar o nome do IEF para Instituto Estimulador do Fogo!

Ramon Lamar de Oliveira Junior


PS.: Aproveite e leia essa recomendação da EMATER-DF

"Empresa aponta medidas para proteger o solo
Incêndios florestais, empobrecimento do solo, poluição, destruição de redes de eletricidade e cercas, acidentes rodoviários. Todos os anos esses e outros reflexos das queimadas causam prejuízos. Por isso, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF) incentiva o uso de tecnologias para reduzir a prática das queimadas, evitando danos à produção, ao solo e à biodiversidade.
O gerente de Meio Ambiente e Agroecologia da Emater, Marcos Maia, explica que à primeira vista a queimada faz com que a pastagem rebrote com mais força e melhor aparência do que antes. Entretanto, ao longo dos anos, essa prática provoca degradação físico-química e biológica do solo, e traz prejuízos ao meio ambiente.
No lugar da queimada, recomenda-se roçar ou adotar práticas como a adubação verde, a compostagem, a rotação de culturas e o plantio direto na palha. "A presença da vegetação aumenta as quantidades de matéria orgânica no solo proveniente das folhas e galhos que caem, o que tem papel primordial na manutenção de sua fertilidade e produtividade, além de evitar a erosão e assoreamento dos rios", diz Marcos Maia."

2 comentários:

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.