As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 30 de maio de 2011

E em Fukushima? Como andam as coisas?

Estavam assim em 15 de março:


Estão assim hoje (30 de maio):

[Clique nas imagens para ampliar]

Em relação aos reatores 1, 2 e 3 não tem mais nada verde! E o ambiente continua com contaminações bem acima dos níveis permitidos. A imprensa, como sempre, já se cansou do assunto e novos outros assuntos vão aparecendo a cada dia.
Enganou-se quem estava sonhando que o Japão, com toda sua tecnologia, resolveria facilmente o problema. Esses sonhos "hollywoodianos" ainda povoam o imaginário das pessoas. Infelizmente.
Estenda-se o conceito do "vamos resolver" para os deslizamentos na região serrana do Rio de Janeiro, para o desmatamento na Amazônia, para a emissão de gases que provocam o aquecimento global, para a contaminação dos nossos rios, para a não preservação de áreas verdes... e teremos o caos. Aí você sabe em quem cairá a culpa? Nos cientistas, é claro! Porque não tiveram a mesma competência dos cientistas dos filmes em achar a solução para os problemas. Até imagino as manchetes:

A ciência falha em não salvar o planeta!

E agora, cientistas, o quê fazer?

"Investimos tanto em ciência e onde estão as soluções?", diz presidente.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

3 comentários:

  1. Ola Ramon,

    Muito boa sua analise da situaçao. Os cientistas de carne e osso nao podem resolver todos os problemas da humanidade em pouco tempo e menos aqueles que podiam ser evitados. Mas o que podem fazer (e o fazem) e' alertar do perigo de algumas situaçoes, tal como o caso de Fukushima. Este nao era um lugar adequado para usinas nucleares (nenhum lugar, no fundo, e') mas os politicos nao ouviram os conselhos dos cientistas e veja no que deu. E' como dizia minha mae: que nao ouve conselhos, ouve "coitado".

    Estas situaçoes que voce comenta me faz lembrar de uma sentença que vi uma vez em um bar em BH: "sinta-se a vontade para discutir seus problemas mas, por favor, trate de nao criar outros."

    Quando sera' que os politicos aprenderam a nao criar problemas?

    ResponderExcluir
  2. Claret,
    depois vou escrever sobre uma questão do ENEM-2009 que eu não concordo com a resposta oficial. Basicamente parte-se da premissa que os cientistas sempre vão achar uma solução para os problemas criados.

    ResponderExcluir
  3. Ramon,

    me lembrei de uma aforismo de A. Einstein que se aplica a este post: " Nao podemos resolver os problemas usando o mesmo tipo de pensamento que usamos quando eles foram criados."

    Abs.

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.