As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Ciclofaixas no entorno do Museu Ferroviário

Por acaso vocês não acham que as ciclofaixas que foram feitas no entorno do Museu Ferroviário não ficaram um tanto desproporcionais para aquela via? 
Afinal de contas, respeitando-as (e tem que respeitar, claro) só resta uma faixa para os motoristas. O interessante é que ali, dado o fato de se tratar de canteiros ou áreas sem destino certo (estação de transbordo, local para parques, circos ou feirões), bem que poderia ter sido feito um trecho de ciclovia (protegida mesmo), sem diminuir as faixas dos carros. Né não?

Foto feita por celular. [Clique para ampliar]
Ramon Lamar de Oliveira Junior

3 comentários:

  1. Ramon,
    esqueceu que gordo também anda de bike e eu meu amigo? Que sou bitola larga vou arriscar minhas nadadeiras numa curva perigosa dessas? Deixa como está, porque se falar daqui a pouco vão lá e tiram tudo.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, gordo é o alvo mais fácil quando os carros resolvem usar a ciclofaixa! Pense nisso!!!
    Aliás, o SAMU está cobrando para transportar acima de 80 kg!!! (Brincadeirinha, viu!)

    ResponderExcluir
  3. Ramon,

    Quanto maior a faixa, mais tem de repintar.
    Quanto mais repintar ou ter de mudar o traçado se estiver errado,mais licitações e emcima destas mais aditamentos em contratos, reajustes de preços e outras corruptelas. É o nosso Brasil, êta pais criativo e fértil...

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.