As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Os paradoxos do ENEM 2012: programa e pré-teste

PARADOXO: s.m. Contradição, pelo menos aparente: falo melhor quando emudeço. Ausência de nexo ou lógicaOpinião contrária à opinião comum. Ideia bem fundamentada ou apresentada de forma coerente, mas que possui subentendidos contraditórios à sua própria estrutura. (http://www.dicio.com.br/paradoxo/)


O PRIMEIRO PARADOXO: O PROGRAMA

Fato 1: Sou defensor da cobrança total do conteúdo do Ensino Médio na prova do ENEM.
Fato 2: O programa do ENEM não cobre todo o conteúdo do Ensino Médio e alguns tópicos ficam de fora.
Fato 3: O programa do ENEM é a "regra do jogo", o "regulamento do campeonato", e como tal deve ser seguido pelos elaboradores das questões.
Fato 4: Pelo menos duas das 180 questões que caíram nas provas desse final de semana não estavam no programa do ENEM. Uma, na parte referente à química (Ciências da Natureza), versava sobre mecanismo de reações orgânicas de adição/substituição no benzeno. A outra, na prova de matemática, versava sobre o produto de matrizes.

Então pergunto: como ficamos nesses casos? Vale ou não vale o programa das provas do ENEM?



O SEGUNDO PARADOXO: O PRÉ-TESTE DAS QUESTÕES

Reza a cartilha do INEP/MEC, em especial depois do incidente do vazamento das questões pré-testadas em um colégio do Ceará, que as questões têm que ser pré-testadas com 2 anos de antecedência à aplicação da prova. Sempre achei isso esquisito, em especial porque o NOVO ENEM 2009 surgiu de maneira explosiva, sem tempo para que tal pré-teste tenha sido executado. Defende-se o pré-teste para que as provas tenham sempre um mesmo nível que pode ser retocado pela aplicação da famosa TRI (Teoria de Resposta ao Item). E que tal artifício serviria para a nota obtida pelo candidato no NOVO ENEM pudesse ser usada por dois ou três anos.

Fato 1: A nota não pode ser usada por dois ou três anos.
Fato 2: O INEP/MEC ainda planeja duas edições por ano do exame, de tal forma que provavelmente implicaria na não utilização da nota obtida nem por mais de um semestre.
Fato 3: Posso listar diversas questões da prova desse ano cujos textos ou imagens são oriundos de 2011 ou 2012. Ou seja, como podem ter sido pré-testadas essas questões?


Seguem-se os exemplos retirados dos cadernos de questões que tenho em mãos:

Primeiro dia (Caderno Amarelo)

Questão 16 - Texto de 02/04/2012 - Como a questão foi pré-testada?
Questão 28 - Texto de 25/12/2011 - Como a questão foi pré-testada?
Questão 32 - Como pode ter sido pré-testada em 2010 se o relatório foi publicado em 2011? http://pt.scribd.com/doc/102742181/Censo-2010


Questão 78 - Texto de 04/12/2010 - Quando foi pré-testada? (Texto do ótimo blog do Antônio Celso da Costa Brandão)


Segundo dia (Caderno Cinza)

Questão 91 - Prova de Inglês - O texto é de 2012!!! Quando foi pré-testada a questão?

Questão 93 - Prova de Inglês - Texto de 02/09/2011 - Quando foi pré-testada?
Questão 97 - Essa eu não consegui acessar no site, mas com certeza é promoção de 2012! E aí, pré-testada?

E vai mais uma lista... vou parar por aqui para não cansar mais. Mas podem consultar ainda a 110, 133, 168 e 173. Sem contar outras em que os acessos não puderam ser feitos nas fontes originais.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

4 comentários:

  1. concordo com o que foi dito e, acrescentando, a teoria de resposta ao item é um absurdo. O que avalia a dificuldade de uma questão é o aluno. Para mim, geometria espacial e trigonometria é ainda mais fácil que matemática financeira, no entanto a minha visão e de tantos outros não é aceita. A nota do ENEM não será justa enquanto não houver uma correção decente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, alanjr. Realmente vivemos, neste caso específico, uma ditadura educacional. Qual seria o problema de somar o número de acertos e pronto. São 180 questões!!! Acho que dá para se ter uma boa ideia de quem foi mal ou quem foi bem. Acredito que a tal da TRI só tem sentido se for para criar casas decimais para desempate ou para fa... deixa pra lá!!!

      Excluir
  2. "Puxa, como é topetudo e mexeriquento esse tal Ramon Lamar de Sete Lagoas" kkk. Deve ser a fala do MEC...Não a nossa, de alunos que se esforçaram uma ano inteiro para o tal ENEM e ver tantas atrocidades! Parabéns pela postura e esforço em deixar claro que esse sistema de avaliação é uma...
    Angélica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Angelica!!! Valeu!!! Tenho certeza que os adjetivos que recebo são esses mesmos. Mas é difícil não ser solidário com os sérios estudantes quando o sistema lhes impõem situações inexplicáveis. Abraços!!!

      Excluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.