As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

quarta-feira, 8 de março de 2017

CFBio homenageia Ângelo Machado nesta sexta

Republicando de "https://www.icb.ufmg.br/destaques-categoria/1113-cfbio-homenageia-angelo-machado-nesta-sexta" e acrescentando meus comentários pessoais.
O professor Ângelo Barbosa Monteiro Machado, médico, entomólogo e escritor brasileiro de 83 anos, foi agraciado pelo Conselho Federal de Biologia (CFBio) com o titulo de “Biólogo Honorário”. Segundo a entidade, a distinção se dá devido à trajetória e pelos serviços prestados à sociedade pelo homenageado em diferentes áreas das ciências biológicas.
A sessão solene de outorga será no dia 10 de março, às 20 horas, na sede da 4ª regional do CFBio , que fica na Av. Amazonas, 298, 15º andar, no centro de Belo Horizonte.
Dentre várias realizações notáveis, apenas no ICB o professor Ângelo Machado foi responsável pela criação do Centro de Microscopia Eletrônica, e, junto com sua esposa Conceição Ribeiro da Silva Machado, também criou o Laboratório de Neurobiologia.
Como entomologista descreveu cerca de 100 espécies de libélulas. Perto de 55 organismos levam o seu nome, como homenagem de outros pesquisadores. Além de libélulas, também borboletas, abelhas, besouros, aranhas e um fungo.
Aposentou-se em 1987, como professor titular de Neuroanatomia, e, após novo concurso, retornou ao ICB como professor adjunto de Entomologia.

Um pouco mais da história de Ângelo Machado - Clique aqui para acessar Blog da Fapemig
Jô Soares conversa com Ângelo Machado - Clique aqui para assistir ao video da Rede Globo

COMENTÁRIO 

         Mais do que a felicidade, tive a honra de ser aluno do professor Ângelo Machado na disciplina de Neuroanatomia Médica, em 1983, quando eu ainda cursava Medicina. Ao final do período seguinte transferi-me para o curso de Ciências Biológicas e pouco tempo antes de formar vejo, maravilhado, que o professor tão querido fez o mesmo caminho. Começou a lecionar Entomologia e depois outras disciplinas. Não me esqueço do dia em que entramos juntos no elevador e ele falou muito gentilmente comigo "- E então, Ramon, como está indo a biologia?". Eu lhe disse que estava indo bem e que eu estava muito feliz na minha nova escolha. Ele emendou: "- Que bom, fico satisfeito. Eu também agora sou da biologia. Estou lecionando Entomologia. Mas tive que ir na biblioteca pegar uns livros porque pediram para eu substituir um professor e dar umas aulas de Protista. Ô meu Deus, eu gosto é de insetos! Agora tenho que estudar esses Protistas!!!" E deu uma gostosa gargalhada.
        Visitei-o muitas vezes em sua sala da entomologia mas não tive a oportunidade, apesar do convite, de conhecer sua coleção particular de 30.000 libélulas. Comprei dois de seus livros escritos para o público infanto-juvenil onde mistura ficção com uma boa dose de educação ambiental. Assisti inúmeras palestras, inclusive as hilárias palestras sobre a glândula Pineal onde onde conta sua vida entrelaçada com suas pesquisas, fala da esposa (a também minha querida ex-professora Conceição Machado, já falecida) e de muitas e muitas coisas que nos enchem os ouvidos, o coração e os cantinhos do cérebro onde armazenamos as boas memórias.

Resultado de imagem para ângelo machado
Fonte: https://i.ytimg.com/vi/5iArH7xR8Ps/maxresdefault.jpg
         Ontem mesmo falei sobre ele com o colega Tião (estamos pensando em organizar - ideia do Tião - um encontro de biólogos em Sete Lagoas e claro, seria lindo se pudéssemos contar com a presença do grande mestre). 
        Ângelo Machado marcou uma geração, marcou a Medicina e marcou a Biologia, marcou a todos nós que tivemos a felicidade de conhecê-lo e desfrutar de algumas migalhas que sejam da sua intimidade.
        Fico muito, muito feliz com a homenagem prestada pelo CFBio a um dos maiores nomes da ciência brasileira. Uma verdadeira fonte de inspiração para todos nós, médicos, biólogos, pesquisadores, apaixonados pela ciência, apaixonados pela vida.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: nunca se conseguirá listar todas as produções, intervenções, pesquisas, inspirações, "causos" e tudo o mais do grande Ângelo Machado. Sem exagero algum, ele atingiu o patamar mais alto que se espera de um ser humano e, quando por infelicidade partir, tecerá longas conversas com Charles Darwin, Gregório Mendel, Henry Bates, Ernst Mayr, Theodosius Dobzhansky, Linus Pauling... e vai por aí afora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.