As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sábado, 14 de setembro de 2013

Carros, aberrações, PM e Guarda Municipal

Hoje enfrentamos uma situação pra lá de inusitada aqui no prédio. Um motorista belorizontino estacionou seu carro em frente à garagem do nosso prédio. Moradores querendo sair e outros querendo entrar. Eu, saindo de carona com a patroa para uma aula na faculdade. O veículo lá parado.


Liguei para a PM (190) e relatei o ocorrido. Disseram que iriam mandar uma patrulha. Um dos moradores que queria entrar no prédio ofereceu-me uma carona até a faculdade pois eu já estava atrasado 15 minutos. Lá chegando, justifiquei o atraso com meus alunos e fomos para a aula de síntese proteica.
Pois bem. Terminada a aula, liguei para casa e fui informado que o dono do veículo apareceu. Estava em visita a uma pessoa da vizinhança e não percebeu que ali era uma garagem (!) e que parou porque estava procurando uma sombra (!). Perguntei se a patrulha apareceu... a resposta foi negativa. 
Então liguei de volta para a PM... já eram 16 horas, duas horas depois da primeira ligação, cobrando a patrulha. A atendente informou que a patrulha iria. Informei que não era mais necessário porque o indivíduo já havia removido o veículo. Ela achou bom. Eu, não! 
Perguntei como é que fica essa situação em que precisamos de uma simples ação da PM e ela não acontece em duas horas. A atendente, pacientemente, me informou que eles dão prioridade para crimes e casos envolvendo vítimas. Que a responsabilidade do trânsito era da Guarda Municipal, passando-me o telefone da Guarda. Questionei se a mesma funcionava 24 horas e ela não soube me responder. Liguei para a Guarda Municipal e... o telefone tocou, tocou, tocou...
Ou seja, estamos na mão de calango!
Imaginem que o carro fosse produto de roubo (como chegamos a supor) e que ninguém aparecesse para removê-lo. O quê fazer? Esperar horas pela PM, dias pela GM ou quebrar o vidro do carro e colocá-lo em ponto morto movendo-o para outro local?
Enfim, fiquei preocupado com o número de crimes com vítimas que deve estar acontecendo numa tarde de sábado em Sete Lagoas para uma patrulhinha ou moto nem passar pelo quarteirão. A impressão que dá é "deixa que esse caso se resolve sozinho"... a mesma que tive quando pedi uma patrulha às uma da madrugada e a festa na vizinhança acabou às três da madrugada de som altíssimo e nenhuma patrulha apareceu.
Surreal...

Em tempo: o telefone da Guarda Municipal (segundo a PM) é: 31.3697.2098

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.