As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Acordo do Clima de Paris é o novo Protocolo de Kyoto?

Vejo sempre muitas pessoas elogiando o Protocolo de Kyoto... até camiseta bonitinha já vi. Sim, o Protocolo de Kyoto é uma INTENÇÃO LOUVÁVEL. Mas não deu em NADA.

- Puxa, Ramon, também não precisa pegar pesado!

Infelizmente, tem hora que a gente tem que pegar pesado. O Protocolo de Kyoto foi um redundante fracasso. E por que? Por que alguns países assinaram e não ratificaram o acordo e outros nem assinaram.
O país mais importante que assinou e não ratificou foi quem? ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA.
E só de curiosidade... sabe o VATICANO? Não assinou e, claro, não ratificou.

Mas a questão central é o TODO PODEROSO ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. Um dos países (pra não dizer O país) que mais contribuiu para a produção de gases de efeito estufa (GEE). Claro, os mecanismos desses acordos partem do pressuposto que quem mais danificou, mais vai ter que pagar para consertar o estrago. É o que só agora estamos entendendo aqui no Brasil como Princípio do Poluidor-Pagador. Mas os EUA se recusaram a ratificar o Protocolo de Kyoto. Resultado? Olhe no gráfico abaixo:

Conforme consta no site http://protocolo-de-kyoto.info/, o “Protocolo de Kyoto é um tratado internacional que tem como objetivo fazer com que os países desenvolvidos assumam o compromisso de reduzir a emissão de gases que agravam o efeito estufa, para aliviar os impactos causados pelo aquecimento global”. Observe atentamente o gráfico baseado nos dados recentes divulgados pela NOAA. Nele estão marcados os pontos X e Y que indicam respectivamente as concentrações de gás carbônico no final da década de 1950 e em 1997, ano de assinatura do Protocolo de Kyoto. A Linha XY (linha pontilhada) liga os dois pontos mencionados e prolonga-se em direção aos dias atuais.
Como se observa, a linha XY mostra qual seria o ritmo de produção do CO2 (principal GEE) se mantidos os níveis crescentes do final da década de 1950 até 1997. Então, surpreendentemente (ou não), apesar do Protocolo de Kyoto e toda sua fama, os níveis de CO2 subiram acima da linha XY. A conclusão, para mim, parece óbvia. Kyoto não conseguiu reverter os níveis de GEE para valores anteriores e a coisa ainda piorou!

Agora, DONALD TRUMP anuncia que os ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA estão CAINDO FORA dos Acordos do Clima de Paris. Já dá para imaginar a consequência, não é mesmo?

E pior, DONALD TRUMP afirmou em seu discurso que seu pais, os ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, não tem que se preocupar com o mundo. Que ele (presidente) tem que se preocupar é com o próprio país, para o qual foi eleito para governar. Em outras palavras: O MUNDO QUE SE DANE!

Amigos, aqui não é o caso de ideologias de direita ou esquerda. Se vocês me conhecem um mínimo, sabem que sei separar bem essas coisas. A questão aqui é que o PLANETA depende de uma ação conjunta de todos os países, principalmente daqueles que mais colaboraram para o problema chegar na dimensão que está hoje ou que se avizinha.

Os Acordos de Paris "desejam" que a temperatura média do planeta nos próximos 100 anos não exceda um aumento de 2oC. Isso já é um desastre!!! No ritmo atual, nos próximos 100 anos a temperatura irá subir 3oC ou mais.

Enquanto líderes mundiais não se preocuparem com o PLANETA EM TERMOS DE FAZER O BEM, também não precisamos que eles se preocupem com o planeta em termos de INVADIR OUTROS PAÍSES, QUERER IMPOR SEU MODO DE VIDA A TODOS, INCITAR GUERRAS, INCITAR O DESENVOLVIMENTO DE ARMAS NUCLEARES... isso vale para TRUMP, PUTIN e todos os outros numa escala decrescente até chegar em TEMER e MADURO. Se querem cuidar de seus países, CUIDEM DE SEUS PAÍSES. Sem massacrar a população, sem corrupção, sem criar sectarismos que conduzam a genocídios pelas mais diversas razões.

E, obviamente, a ONU (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES "UNIDAS") também precisa se posicionar de forma mais séria do que vem fazendo... desde sua fundação... com aquele "Conselho de (in)Segurança" onde nada que possa efetivamente melhorar o planeta é aprovado.

Pronto... falei... joguem as pedras!!!

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.