As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

domingo, 14 de setembro de 2014

O não tão lento martírio da Lagoa Grande

As imagens seguintes falam por si só. Nos últimos meses a Lagoa Grande vem apresentando acentuada redução do volume e do espelho d'água. As causas continuam sendo analisadas no terreno das hipóteses.

Junho de 2012 - Foto: Alexandre C. Silva - A Lagoa Grande apresenta-se com um bom volume de água, em meio a uma vegetação verde, indicativa de bom volume de chuvas.
Março de 2014 - Foto: Alexandre C. Silva - As margens da lagoa já se mostram bastante recuadas, e apesar de ser mês de março a vegetação mostra-se ressentida pela falta de chuvas.
Setembro de 2014 - Foto: Alexandre C. Silva - Fotos tiradas hoje mostram a enorme redução do volume de água da Lagoa Grande, indicando inclusive (canto inferior esquerdo) a presença de cercas em seu interior.
Setembro de 2014 - Foto: Alexandre C. Silva - Dolinas (afundamentos do terreno) podem ser vistas no canto superior direito da foto.
Setembro de 2014 - Foto: Ramon Lamar - Cercas no interior do leito seco da Lagoa Grande: problemas futuros relacionadas a ocupação das terras e risco de acidentes?
Hipóteses

1) A baixa pluviosidade registrada nos últimos dois anos pode ter colaborado para uma redução do balanço hídrico da lagoa.

2) Dolinas alinhadas próximas à lagoa podem indicar algum tipo de falha ou inconsistência do subsolo próximo à lagoa criando permeabilidade e perda de água.

3) Explotação dos aquíferos da região devido ao crescimento industrial na região com forte retirada de água dos lençóis subterrâneos.

Texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.